MPF denuncia 22 por tráfico internacional de drogas

Entorpecente vindo do Paraguai, Peru e Bolívia era distribuído de Juiz de Fora para vários Estados

iG Minas Gerais | Cinthia Ramalho |

Um grupo composto por 22 pessoas e com sede em Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, foi denunciado pelo Ministério Público Federal (PMF) por associação ao tráfico internacional de drogas. Segundo o órgão, as drogas adquiridas pelos criminosos vinham de Paraguai, Bolívia e Peru e eram distribuídas em vários Estados brasileiros. A denúncia é resultado de investigações iniciadas em 2013, que culminaram na operação Athos.

Segundo o MPF, entre os chefes do esquema estava Peterson Pereira Monteiro, conhecido por Zói, traficante e fornecedor de drogas em favelas cariocas como Acari, Maré, Rocinha e Morro do Alemão. Ele era auxiliado por comparsas para levar carregamentos de drogas como cocaína e maconha a cidades vizinhas de Juiz de Fora e também a outros Estados.

Os principais fornecedores para a organização eram os traficantes José Severino da Silva, conhecido como Cabecinha, que operava a partir da região do Triângulo, em Minas Gerais, e de Mato Grosso e Mato Grosso, e Álvaro Daniel Roberto, o Caipira, que agia no interior do Estado de São Paulo.

No início das investigações, a Polícia Federal (PF) chegou a apreender cerca de uma tonelada e meia de maconha, 594 kg de cocaína, uma pistola calibre 380, munições, seis veículos, um caminhão e quantias no valor de R$ 203,7 mil e US$ 390 mil. As investigações também revelaram que a organização contava com patrimônio de R$ 70 milhões, incluindo cinco aeronaves e 14 carros de luxo.

Prisões

Segundo o MPF, 250 policiais federais participaram da operação. Um integrante da organização está na Penitenciária de Ribeirão das Neves, na região metropolitana, e os outros estão na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na mesma região.

Dos 22 denunciados, cinco estão foragidos, entre eles o Caipira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave