Biomédico bolsista da USP é preso suspeito de piratear livros

Segundo a polícia, o computador de Amir Horiki Barbosa foi apreendido; Nele, foram encontradas cerca de mil cópias de livro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um biomédico que faz mestrado na USP Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) foi preso na manhã desta terça-feira (2) suspeito de piratear livros de medicina. Amir Horiki Barbosa foi detido em flagrante na rodoviária da cidade ao tentar vender um livro digital em pen drive a um diretor de uma editora de livros da área.

O diretor tomou conhecimento da venda dos livros digitais por meio de sites de vendas na internet e se passou por um interessado na compra. A polícia acompanhou. À reportagem, Barbosa afirmou que só falaria em juízo sobre o caso. O suspeito foi preso no 3º distrito policial de Ribeirão. Até as 15h, nenhum advogado ainda havia sido nomeado pelo suspeito.

Segundo a polícia, o computador do biomédico foi apreendido. Nele, foram encontradas cerca de mil cópias de livro. Ainda de acordo com a polícia, o suspeito teria afirmado que pegava as cópias de um site em São Paulo.

Os exemplares, no mercado, valem de R$ 39 a R$ 1.000. Porém, o biomédico, segundo a polícia, vendia cada exemplar --seja por pen drive ou por e-mail-- por até R$ 150. De acordo com a corporação, Barbosa teria dito que vendia os livros há cerca de três meses. O suspeito foi preso por pirataria e, se condenado, pode pegar até quatro anos de prisão. A polícia fixou fiança de R$ 2.000.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave