Polícia reconstitui morte de padre para concluir investigação

Sérgio Teixeira foi encontrado morto no banheiro da casa onde morava, em outubro do ano passado; inquérito deve ser concluído nos próximos dias

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

A Polícia Civil de Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte, fez a reconstituição da morte do padre Sérgio Silva Teixeira, de 49 anos, na manhã desta terça-feira (2). Teixeira foi encontrado morto no banheiro da casa onde morava, em outubro do ano passado, com vários cortes feitos por cacos de vidro. Além dos três suspeitos de participarem da ação e seus advogados, a promotora de Justiça de Esmeraldas também participou da reconstituição.

O delegado Flávio Rabello Teymeny, responsável pelo caso, informou que a remontagem da cena do crime foi feita para tirar as dúvidas que faltavam para concluir o inquérito, individualizando a conduta de cada suspeito. A investigação deve ser concluída nos próximos dias.

O crime

O corpo do padre Sérgio Teixeira, conhecido Sérgio Papa, foi encontrado no banheiro da casa em que ele morava, já em avançado estado de decomposição, por fiéis que perceberam que ele havia desaparecido e decidiram procurá-lo.

A vítima apresentava vários hematomas pelo corpo e o laudo da necropsia concluiu que a causa da morte havia sido traumatismo craniano.

Durante as investigações, um dos suspeitos chegou a confessar a autoria do assassinato. Ele contou à polícia que conheceu o padre em 2010, quando ele celebrava missas em Justinópolis, também na região metropolitana de Belo Horizonte, e que frequentava a casa do religioso. O suspeito disse, ainda, que cometeu o crime porque a vítima insistiu para ter relações sexuais com ele.  

Leia tudo sobre: padreesmeraldasmortecrimereconstituição