Acusado de matar homem na porta do Fórum Lafayette é condenado

Crime aconteceu em novembro do ano passado; durante interrogatório, o réu confessou ter matado a vítima

iG Minas Gerais | Da redação |

O ajudante de bombeiro hidráulico acusado de matar um homem na porta do Fórum Lafayette, em novembro do ano passado, foi condenado a seis anos de prisão, durante sessão realizada nesta terça-feira (2), no 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte.

A sessão começou às 9h30 da manhã e durou pouco mais de três horas, já que as testemunhas de acusação e de defesa foram dispensadas antes de serem ouvidas. Diego Marques Moreira, de 22 anos, confessou o crime novamente durante o interrogatório, como já havia feito em juízo, no dia de sua prisão.

Segundo informações que constam no inquérito, no dia do crime, a vítima saiu de uma audiência no Fórum Lafayette e entrou em um táxi com a mãe e mais duas pessoas. O réu se aproximou do táxi e disparou cinco tiros em direção ao homem, que saiu do carro, atravessou a rua, mas caiu no canteiro central da avenida Augusto de Lima. O suspeito foi preso em flagrante.

No Tribunal do Júri, Moreira confessou a autoria do crime sob a alegação de que a vítima havia feito ameaças de morte à sua mãe, irmãos e a ele próprio, e que tinha envolvimento com o crime e o tráfico de drogas. Ele reafirmou que não é usuário de drogas e que não integrava nenhuma gangue.

A promotoria pediu a condenação do réu por homicídio simples, com pena que varia de seis a 20 anos, retirando a acusação de homicídio duplamente qualificado por motivo torpe (vingança) e recurso que dificultava a defesa da vítima (surpresa).

O defensor do réu sustentou os argumentos da promotoria e afirmou que o acusado tinha boa conduta, era réu primário e não tinha antecedentes criminais. Moreira, que já estava na prisão, foi condenado e vai continuar preso. A defesa informou que não vai recorrer da decisão tomada pelo júri popular.

Leia tudo sobre: crimeacusadoforum lafayettemortocondenado