Por que se envolver na causa de Cristo?

iG Minas Gerais |

Por que se envolver para ganhar Belo Horizonte para o Senhor? Por que se envolver para levar 10% de Belo Horizonte aos pés de Jesus até 31 de dezembro de 2020? Por quê? Por quê? Provavelmente, muitas vezes, essas perguntas devem “gritar” em seu coração: Por que devo me envolver? O que tenho a ver com a favela, com os aglomerados? Por que ajudá-los? Os bandidos que estão nesses lugares devem ficar encarcerados até morrerem na cadeia? Por que ir para as ruas da cidade que abrigam os prostíbulos? Por que ir às boates da cidade e falar de Jesus? Deixem as prostitutas viverem a vida delas. Por que ir aos hospitais? Seria tão mais tranquilo se pudéssemos ficar quietos em nosso lugar de conforto. Mas por que se envolver? Por que conquistar uma cidade, mandar missionários para outros países? Por que mandar pessoas para as regiões tão frias da Sibéria, ou tão quentes como a região do Saara? Por que mandar gente para lugares que são fechados para o Evangelho, correndo até risco de morte? Por que tenho que me envolver com isso? Por que me envolver com a recuperação de drogados, de homossexuais ou de mendigos? Por que anunciar Jesus pelo rádio e pela televisão? Por que tenho que me envolver? No ministério de Jesus existiu um homem que a princípio não entendia nada do que estava acontecendo. Ele estava vivendo a própria vida, religião e os próprios propósitos, mas, de repente, algo aconteceu e mudou completamente a história dele e de sua família. Antes um anônimo, depois passou a ser conhecido de tal forma que por três vezes nos evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas encontramos o nome dele. Em Mateus 27, verso 32, há o registro do momento em que esse homem entra na história: “Ao saírem, encontraram um cireneu, chamado Simão, a quem obrigaram a carregar-lhe a cruz”. Ele estava no meio da multidão, sem saber, sem entender o que acontecia diante de seus olhos. Então, de repente, alguns soldados se aproximaram dele e ordenaram que carregasse a cruz após Jesus. E talvez Simão tenha feito uma pergunta internamente: “Por que eu? Há tantas pessoas, por que logo eu fui escolhido? O que tenho com esse criminoso? Por que devo me envolver? Estou cansado, com minhas mãos calejadas...”. Creio que as razões pelas quais Simão foi escolhido podem trazer uma luz para cada um de nós, para respondermos à pergunta que envolve nosso coração: por que me envolver na redenção de Belo Horizonte, na redenção do país? Quando se trata de chamados e redenção, não existem acasos, e sim propósitos. A pior coisa que pode acontecer é quando alguém vive sem um propósito. É como dizia certo poeta: “Passou pela vida e não viveu; um anônimo, um desconhecido”. Simão não foi escolhido por acaso, mas porque havia um propósito. Ele não simplesmente ajudou um homem a carregar a cruz, passou a fazer parte de uma engrenagem, de um plano maravilhoso, com uma dimensão muito maior do que ele poderia imaginar. Simão se tornaria uma peça muito importante na obra da salvação da humanidade. Deus escolheu você e a mim. Poderíamos estar em qualquer lugar, mas Deus nos “plantou” nesta cidade, neste país, onde estamos existe um propósito do qual não devemos abdicar. E enquanto o seu e o meu coração pulsarem e a nossa vida existir, precisamos ter a compreensão do propósito que Ele tem para a nossa vida. Como Simão Cireneu não foi escolhido por acidente, assim também não fomos. Somos parte de um projeto maravilhoso de Deus. Vivemos uma vida bela, um dia de cada vez; quando vivemos intensamente envolvendo-nos totalmente, com todo o nosso coração. Deus nos deu liberdade de seguirmos os Seus propósitos ou de fecharmos o nosso coração. Deus os abençoe!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave