Após oito derrotas, Palmeiras demite Ricardo Gareca

Argentino contratado em junho não resistiu à sequência negativa e foi dispensado com sua comissão técnica; Dorival e o nome mais cotado para substituir

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Em sete jogos no comando do Palmeiras, Gareca tem apenas 33,3% de aproveitamento
REPRODUÇÃO/SITE OFICIAL GARECA
Em sete jogos no comando do Palmeiras, Gareca tem apenas 33,3% de aproveitamento

Após reunião realizada na tarde desta segunda-feira, a diretoria do Palmeiras anunciou a demissão do técnico Ricardo Gareca. O argentino não resistiu à sequência negativa de oito derrotas em 13 partidas e foi dispensado junto do preparador físico Néstor Bonillo e do auxiliar técnico Sergio Santin. Alberto Valentim será novamente o interino do clube paulista.

"O argentino Ricardo Gareca não é mais técnico da Sociedade Esportiva Palmeiras. Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira, na Academia de Futebol, o clube decidiu pela saída do treinador", anunciou o clube, em nota. "A Sociedade Esportiva Palmeiras agradece os serviços prestados pelo técnico e deseja sorte na sequência de sua carreira."

Gareca chegou ao clube em junho, mas só estreou no comando da equipe depois da Copa do Mundo, em julho para poder conhecer melhor o elenco antes de ir para a beira do gramado. Aposta da diretoria, o treinador não correspondeu às expectativas, após brilhar à frente do Vélez Sarsfield, da Argentina.

Em 13 jogos, conquistou quatro vitórias, um empate e oito derrotas. Dois dos triunfos foram obtidos na Copa do Brasil - outro aconteceu em amistoso. No Brasileirão, foi apenas uma vitória, além de um empate e seis derrotas, resultados que chegaram a empurrar o time para a lanterna da tabela.

No momento, o Palmeiras está apenas uma posição acima da zona de rebaixamento, com os mesmos 17 pontos do Criciúma, já dentro da zona da degola. Com esta sequência no comando da equipe paulista Gareca registrou aproveitamento de apenas 16% dos pontos, abaixo até do lanterna Vitória.

Os seguidos tropeços aumentaram gradativamente a pressão sobre o técnico e sobre a própria diretoria, que bancou o treinador até o último momento. No entanto, a gestão do presidente Paulo Nobre acabou não resistindo nesta segunda, principalmente em razão do risco de novo rebaixamento à Série B, justamente no ano do centenário do clube.

Gareca deixará como legado ao clube quatro jogadores argentinos contratados em sua passagem pelo clube. Tobio, Allione e Cristaldo trabalharam com o treinador no Vélez. Além deles, ele indicou a contratação de Mouche. Com estes reforços, o Palmeiras passou a contar com oito estrangeiros no elenco - há ainda Victorino, Eguren, Mendieta e Valdivia. Pelas regras da CBF, os times só podem contar com cinco jogadores estrangeiros inscritos por jogo.

Sem o treinador argentino, o Palmeiras agora busca por um novo nome para comandar a equipe. E o mais cotado para assumir é Dorival Júnior. Jorginho, que comandou o time em 2009, também é um dos nomes considerados pela diretoria.

Leia tudo sobre: garecafutebolpalmeirasdemissaoargentinodorivalsaída