Fora de casa, parte defensiva deixa mais a desejar que ataque

Apesar de jogadores insistirem que a pontaria do time não foi boa em jogos como visitante, é a defesa quem mais precisa melhorar

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Zagueiro atleticano confia na força do grupo alvinegro e quer conquistar o Brasileirão
DOUGLAS MAGNO/O TEMPO
Zagueiro atleticano confia na força do grupo alvinegro e quer conquistar o Brasileirão

Após o empate sem gols entre Atlético e Coritiba, um velho assunto voltou à tona: de que o ataque do Galo deveria ser mais competente nos jogos fora de casa. É verdade que o time realmente perde oportunidades de ouro longe de seus domínios. Mas quando se analisam os números neste Brasileiro, se percebe que o verdadeiro problema está em outro setor.

O que mais tem impedido o alvinegro de obter vitórias como visitante é a fragilidade do setor defensivo em várias partidas. Contra o Coxa, a defesa se portou bem, muito em função da boa fase de Victor. Porém, em duelos anteriores, os números não foram bons, enquanto o ataque conseguiu fazer sua parte.

Em 18 jogos neste Brasileiro, o Atlético marcou mais gols fora do que dentro de casa. Foram 12 bolas na rede como visitante e 11 como mandante. Já a defesa se porta muito melhor quando o time atua como anfitrião. E está aí o motivo real pelo baixo aproveitamento longe de seus domínios.

Em nove confrontos em casa, o Galo sofreu apenas cinco gols. Já nos nove que realizou fora, levou 14 gols.

O desempenho acanhado fora de Minas Gerais foi crucial para a equipe não deslanchar no torneio: foram duas vitórias, três empates e quatro derrotas, ou seja, 33,3% de aproveitamento. Dentro do Estado, houve cinco triunfos, três empates e um revés, o que significa um desempenho de 66,7%.

Leia tudo sobre: AtleticoGalo