Policiais acusados de estupro no Rio são expulsos da Polícia Militar

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que "a ocorrência deste crime, por agentes garantidores da lei, é inadmissível”

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Os quatro policiais militares acusados de terem estuprado duas mulheres e uma adolescente na comunidade Jacarezinho, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, foram expulsos da Polícia Militar por decisão do comando da corporação. O crime aconteceu no início de agosto.

Os soldados Gabriel Machado Mantuano, Renato Ferreira Leite, Anderson Farias da Silva e Wellington de Cássio Costa Fonseca trabalhavam na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Jacarezinho.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que “a conduta grave desses policiais militares, em desacordo com os ensinamentos recebidos durante a formação, atentou contra o sentimento de dever e decoro da classe. A ocorrência deste crime, por agentes garantidores da lei, é inadmissível”.

Três policiais também respondem pelo crime na Justiça, já que o Ministério Público denunciou-os por estupro. Wellington de Cássio Costa Fonseca não foi denunciado pelo MP.

Leia tudo sobre: PoliciaisacusadosestuproRio de JaneiroJacarezinhoBrasilexpulsãoPolícia Militar