Estado trata 30 mil viciados

Ao chegar à clínica de reabilitação, o paciente entra no estágio motivacional e precisará de apoio profissional para começar a refletir sobre a necessidade de buscar e permanecer em tratamento

iG Minas Gerais | Cinthia Ramalho |

O governo de Minas Gerais atende, anualmente, 30.240 usuários de drogas, uma média de 2.520 dependentes por mês, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Segundo o psiquiatra Valdir Ribeiro Campos, as drogas mais usadas são o tabaco e o álcool, seguidos pela maconha, a cocaína e o crack.  

De acordo com o psiquiatra, durante o período de tratamento, os dependentes passam por várias fases. A primeira é o estágio de negação, quando eles não aceitam que estão doentes.

Ao chegar à clínica de reabilitação, o paciente entra no estágio motivacional e precisará de apoio profissional para começar a refletir sobre a necessidade de buscar e permanecer em tratamento. Depois disso, o paciente chega ao estágio em que para de usar drogas e muda seu estilo de vida.

O psiquiatra destaca que, para passar por cada uma das etapas, o apoio da família é fundamental para que os dependentes químicos consigam deixar o vício. “A família é o maior incentivo para essas pessoas e, por isso, deve influenciá-las a buscar ajuda”, afirma Campos. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave