Em diálogo com o cotidiano

A mostra “Mal-entendidos”, aberta hoje em SP, expõe obras de Rivane Neuenschwander

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |

Obra. Em “Palavras cruzadas” (2001), letras esculpidas em laranjas criam textos a partir da interação do público
Wolfgang Günzel
Obra. Em “Palavras cruzadas” (2001), letras esculpidas em laranjas criam textos a partir da interação do público

Residente em Londres, a mineira Rivane Neuenschwander tem a trajetória artística revisitada na exposição “mal-entendidos”, que é inaugurada hoje no Museu de Arte Moderna de São Paulo. Com curadoria de Adriano Pedrosa, a mostra apresenta trabalhos concebidos por ela desde 2000, como “Mal-entendido”, e ressalta oito criações novas. Além dessas, o projeto traz sete inéditas no Brasil. No total, vão estar expostas, até 14 de dezembro, 20 obras.

O conjunto reúne instalações, vídeos, esculturas e pinturas. A diversidade de materiais e objetos usados, por exemplo, temperos, baldes e listas de supermercado, ressalta a poética desenvolvida pela artista. Temas como a memória e a ecologia, entre outros, surgem a partir de um olhar conectado com o cotidiano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave