PRF faz blitz na saída de festa e fila de táxis impressiona

Operação foi feita na saída de uma formatura de medicina, evento semelhante que terminou com a morte de um dos frequentadores em 2011

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Fila de táxi ficou tão grande que chamou a atenção de quem passava pela BR-040
PRF/Divulgação
Fila de táxi ficou tão grande que chamou a atenção de quem passava pela BR-040

Uma operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) chamou a atenção desde a madrugada deste domingo (31) em Juiz de Fora, na Zona da Mata. A corporação fez uma blitz da Lei Seca na saída do Expominas da cidade, onde acontecia uma festa de formatura do curso de medicina, gerando uma de táxis que chegou a ultrapassar 30 veículos. Apesar da fiscalização ter ficado bem a vista dos frequentadores da festa, alguns tentaram a sorte e 22 delas tiveram as carteiras de motorista recolhidas. 

Segundo os detalhes divulgados pela corporação, a operação levou o nome de Eculápio, que é o deus greco-romano da medicina. Em 2011 um jovem morreu e outros quatro ficaram feridos após um acidente que envolveu um carro que havia saído de uma festa do mesmo curso também no local, o que teria motivado a operação. 

A blitz aconteceu entre 3h e 10h deste domingo, sendo que no total foram feitos 457 testes do etilômetro. No total, 22 pessoas foram autuadas pela Lei Seca após se recusarem a fazer o bafômetro e pagarão multas de R$ 1.915. 

Táxis

Ainda de acordo com a PRF, apesar de alguns poucos frequentadores da festa que tentaram passar pela fiscalização, a grande maioria dos motoristas que haviam consumido bebidas alcoólicas deixou os veículos no estacionamento do Expominas, sendo que até a tarde deste domingo era possível ver cerca de 30 veículos parados no local.

Com muitas pessoas deixando o carro para trás, a necessidade de táxis acabou gerando uma enorme fila que chamou a atenção de quem passava pelo local, que fica às margens da BR-040. Ainda segundo a PRF, em determinado momento até 30 veículos encararam a fila para pegar os frequentadores da festa. 

Além disso, a corporação destaca um fato inusitado ocorrido após o fim da festa, já na manhã deste domingo. Vários estudantes e convidados da formatura solicitaram aos policiais que fosse feito o teste do etilômetro para saber se poderiam conduzir seus carros. Alguns passaram no teste, mas outros ainda precisaram do táxi para voltar para casa. 

Leia tudo sobre: BLITZFORMATURAMEDICINAFESTAPRFBR-040JUIZ DE FORAFISCALIZAÇÃOLEI SECADETIDOS