Despedida antes da seleção

Camisa 9 recuperou a boa fase e tem sido decisivo para o time alvinegro nos últimos confrontos

iG Minas Gerais | Fernando Almeida e Thiago Prata |

Completo. Antes Tardelli se destacava apenas por ser goleador, hoje ele faz várias funções para o time do meio-campo para frente
Completo. Antes Tardelli se destacava apenas por ser goleador, hoje ele faz várias funções para o time do meio-campo para frente

Diego Tardelli é a principal estrela do Atlético atualmente. Não que Victor e Leonardo Silva tenham caído de produção, muito pelo contrário, mas o crescimento e a importância tática do dono da camisa 9 alvinegro para toda a equipe são elogiáveis.

E o retorno para a seleção brasileira parece ter feito muito bem ao atacante, que busca mostrar ao técnico Dunga a sua polivalência e eficiência não só como goleador, mas também como um maestro das ações ofensivas de uma equipe.

Na partida das 16h deste domingo, contra o Coritiba, no Couto Pereira, pela 18ª rodada do Brasileirão, Tardelli será o responsável central pela armação do ataque, já que Guilherme continua lesionado e Dátolo cumprirá suspensão automática. Com isto, o avante tenta deixar claro que tem capacidade técnica e tática para, ao mesmo tempo, nutrir seus companheiros de setor ofensivo e chegar à frente para estufar as redes adversárias.

Se em 2009 e 2010 Tardelli era mais conhecido “somente” pelo seu faro de gol ao lado de atacantes como Éder Luis, Obina e Muriqui, em 2013 e 2014 o camisa 9 evoluiu em sua maneira de atuar e, além de anotar tentos, também ajuda na marcação e na armação de jogadas da linha de frente.

“Gosto mesmo de me movimentar, ser um falso 9. Atuar pelos lados e como meia, vindo de trás, pela minha característica”, disse Tardelli.

Ausência. Depois do embate contra o Coxa, o Atlético será obrigado a atuar sem Diego Tardelli na partida de volta da Copa do Brasil diante do Palmeiras, além dos duelos contra Botafogo e Corinthians, pelo Brasileirão. O atacante agradece o apoio dos colegas neste bom momento em sua carreira, mas acredita que o grupo alvinegro tenha a qualidade necessária para encontrar um substituto para sua vaga.

“O grupo tem muita confiança em mim, primeiramente. É nítido dentro de campo a confiança que depositam em mim numa jogada, sempre me procurando dentro de campo. Mas tem vários jogadores que podem resolver, a gente divide responsabilidade”, afirmou Tardelli.

Depois da partida contra o Coritiba, Tardelli irá rumo aos Estados Unidos, onde o Brasil enfrentará a Colômbia, no dia 5, no estádio Sun Life, em Miami, e o Equador, no dia 9, no estádio MetLife, em Nova Jérsei. O atleta do Atlético demonstra otimismo antes da viagem e ressalta a confiança que tem em seus companheiros para manter o time na briga por uma vaga no G-4. “Estou feliz com meu momento, confiante. Talvez por isso as coisas estejam dando certo para mim. E tomara quem entrar no meu lugar depois possa colaborar da mesma forma e ajudar o Atlético”, completou o atacante atleticano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave