A voz da Massa

iG Minas Gerais |

Saudações alvinegras! Mais uma vez – e já virou rotina –, Levir está cheio de problemas na equipe para o jogo de hoje contra o Coritiba. Por não ter um armador de ofício à disposição, ele decidiu escalar Marion no ataque e recuar Maicosuel para este participar da armação do time junto com Tardelli. Para mim essa foi a melhor escolha! Acho que o Galo vai evidentemente perder em criatividade. Em contrapartida, ganhará muito em velocidade e profundidade no ataque. E sem um armador, a melhor alternativa é evitar as jogadas pelo centro e explorar mais jogadas pela linha de fundo, usando a velocidade de Maicosuel, Tardelli e Marion. Nesse caso é bom Jô ficar esperto, porque vai sobrar muita bola para finalizar. Quem sabe hoje ele não termina a seca? Como sempre não será fácil, mas eu sou teimoso em sempre confiar numa vitória do Galão. Pra cima deles, Galo!

A voz Celeste Ontem, no Mineirão, estava ouvindo algumas pessoas falando que a vitória foi da afirmação. Que nada! Para mim, foi a vitória do melhor time do Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro fez um primeiro tempo daquele porque achou que poderia ganhar a qualquer momento. E, por isso, saiu em desvantagem no placar, levando para o vestiário 1 a 0 no lombo. Para o segundo tempo, voltou aquele Cruzeiro que estamos acostumados e, em pouco tempo, já abriu vantagem no placar. Esse garoto, Alisson, que conheço há muito tempo, mudou a história do jogo. Lembro-me que Márcio Rodrigues, diretor das categorias de base, falou comigo há dois anos que estava lapidando uma pérola; hoje, vejo que ele tinha razão. Ao final do jogo, prevaleceu o melhor, vencendo por 4 a 2 e ficando mais soberano na ponta da tabela.

Avacoelhada O Coelho demonstrou pouca combatividade e muita competitividade contra o Sampaio Corrêa. Mas esse confronto ficou em segundo plano devido à divulgação da denúncia do Joinville, alegando irregularidade de Eduardo em quatro jogos disputados pelo América. O anúncio da possibilidade de perder 21 pontos na Série B preocupou a torcida americana. Torcedores trocaram as análises táticas e de desempenho dos jogadores pelos comentários sobre artigos dos regulamentos das competições e do Conselho Nacional do Esporte. Entre as situações citadas está à extinção do prazo para a reclamação ter sido feita. Ainda assim, se o recurso for aceito pelo STJD, o caso do São Caetano foi idêntico e o clube não perdeu os pontos. Enquanto espera a decisão, o time americano, com a participação da torcida, precisa se concentrar na continuação do campeonato.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave