A voz Celeste

iG Minas Gerais |

Dia de fazer o dever de casa. Vencer a Chapecoense e manter na liderança isolada na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. A diferença de sete pontos em relação ao segundo colocado é grande. Para quem tem que tirar essa diferença, é realmente grande. Mas é pequena para quem quer se manter tranquilo até a conquista do título. É importante manter a diferença, porque todos os clubes já conhecem o Cruzeiro, e viramos a bola da vez. Vou repetir o que venho falando há algum tempo. O Campeonato Brasileiro é decidido contra os clubes que almejam simplesmente ficar na primeira divisão. Então para o jogo de hoje contra a Chapecoense temos a obrigação da vitória, mesmo sabendo que no Brasileirão não existe jogo fácil. Nação celeste, vamos lotar o Mineirão, a nossa casa, e empurrar o nosso time do coração para mais uma vitória. Nos encontramos lá!

Avacoelhada

América e Atlético se enfrentam na final da Taça BH. O Coelhãozinho superou várias condições adversas na competição. Na primeira fase, o CT Lanna Drumond não teve condições de ser utilizado como sede. Em Ponte Nova, o time disputou duas vagas, com Vasco e Sport. Contra o Goiás, erros da arbitragem prejudicaram grandes possibilidades de ampliação do placar. Além da diferença de critérios em relação às faltas marcadas, houve a marcação equivocada de um impedimento de Rubens, que estava em condições de fazer o gol, e o pênalti em cima de Danylo não foi marcado. Ainda assim, o time americano apresentou vários jogadores com potencial para serem promovidos e trabalhados no profissional. Em vez de serem escalados em situações de emergência e com a responsabilidade de decidir, participarem de um processo de aprimoramento planejado.

A voz da Massa

Saudações alvinegras! Para quem vem alimentado a expectativa de ver Levir pôr de fora Jô e escalar Luan para armar um esquema de jogo sem centroavante, eu acho melhor ir tirando o cavalinho da chuva. Quase posso afirmar que isso não vai acontecer. Todas as equipes de Levir que eu já vi até hoje sempre tiveram um centroavante típico, e acho que isso não vai mudar agora. Eu também sou a favor dessa opção neste momento, devido à seca de Jô e à ótima fase do “doidim” Luan. Acho que o time do Galo sem um centroavante fixo como Jô pode render melhor, exatamente por causa da velocidade que o time ganha com Luan na equipe. Mas, como eu já disse, acho bem pouco provável que isso aconteça. O jeito mesmo é dar força para Jô e torcer para ele sair dessa maré baixa. E não se esqueçam, hoje tem o Galinho no Horto, valendo o título da taça BH. Eu já tô lá!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave