Três anos de atraso e um hospital pela metade

Prefeitura de Belo Horizonte promete entregar unidade com funcionamento parcial em abril de 2015

iG Minas Gerais | Patrícia Medeiros |

Obra do Hospital do Barreiro começou em 2010 e ainda não acabou
JOAO GODINHO /O TEMPO
Obra do Hospital do Barreiro começou em 2010 e ainda não acabou

Com três anos de atraso, parte do Hospital Metropolitano Célio de Castro (HMCC), na região do Barreiro, deverá ser entregue até abril de 2015. No entanto, o hospital só estará em pleno funcionamento no mês de novembro.

Em abril, serão inaugurados, segundo a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 70 leitos do pronto-socorro do hospital: dez na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 20 na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e 40 leitos para internação.

Ainda de acordo com a SMS, o cronograma das obras está sendo rigorosamente executado e se mantém dentro do previsto. A segunda etapa é executada na modalidade Parceria Público-Privada (PPP), entre a prefeitura e o Consórcio Novo Metropolitano, que tem como representante a construtora Andrade Gutierrez.

O vereador Pedro Patrus (PT) não acredita na entrega do hospital na data prometida pela prefeitura. “Eu torço para que fique pronto, mas acho difícil pela lentidão das obras. A população precisa muito dessa unidade de saúde funcionando o quanto antes”, afirmou.

Quando estiver pronto, o Hospital Metropolitano terá 439 leitos, 12 salas de cirurgia, um heliponto, bibliotecas e um sistema que permitirá o reaproveitamento de 50% da água utilizada na unidade.

ATRASOS. A construção do hospital começou em 31 de maio de 2010. O prazo para a entrega inicialmente era no primeiro semestre de 2011 (30 de junho), mas foi adiado várias vezes.

Idas e vindas

Percalços. A construtora contratada inicialmente abandonou as obras e houve nova licitação, o que só ocorreu em maio de 2013. A obras foram retomadas em 21 de janeiro de 2014.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave