Horror e humor em Veneza

Joshua Oppenheimer foca genocídio e Peter Bogdanovich leva graça ao festival

iG Minas Gerais |

undefined

O genocídio cometido na Indonésia nos anos 1960 foi retratado na noite de anteontem no Festival de Veneza. O diretor Joshua Oppenheimer apresentou seu documentário “The Look of Silence”, colocando frente a frente assassinos e sobreviventes do conflito no país. Sem mostrar sangue ou qualquer ato de violência, o filme do diretor norte-americano radicado na Dinamarca chama a atenção do público por sua atualidade. Em 98 minutos, traz depoimentos de parentes das vítimas do genocídio e dos torturadores, entrevistados por um oculista de 44 anos que teve o irmão assassinado por esquadrões da morte.

“The Look of Silence”, que disputa o Leão de Ouro, é apontado como um dos favoritos em Veneza. Produzido por Werner Herzog e Errol Morris, contou com a colaboração de uma lista de pessoas anônimas, que trabalharam com o diretor na Indonésia.

Humor. Uma comédia escrachada e tipicamente nova-iorquina foi a maneira de o diretor Peter Bogdanovich mostrar seu momento cômico no Festival de Veneza ontem. No filme “She’s Funny That Way”, o cineasta reuniu um elenco de astros, como Imogen Poots no papel de uma aspirante a atriz que se diz uma musa mas trabalha como garota de programa. Seus casos lançam uma verdadeira teia de aranha que atrai homens como Owen Wilson, diretor de teatro que há anos atua como “benfeitor” de uma série de garotas de programa. A plateia de Veneza, que desde o início do evento, na última quarta-feira, tinha visto pouco humor na tela, riu com frequência durante a exibição do filme.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave