Empresa orienta os criadores estreantes

A Bachhuber produz por mês 22.680 kg de grilo, cujo pacote de meio quilo custa US$ 4,50

iG Minas Gerais | Claire Martin |

Nova York. Um relatório de 2013 da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação que enalteceu o potencial dos insetos em ajudar a estabilizar o fornecimento global de alimentos, de fato, ajudou a impulsionar a indústria dos insetos comestíveis.  

Após a divulgação do relatório, “de repente, surgiu um monte de pessoas que estavam superinteressadas nos insetos comestíveis”, diz Kevin Bachhuber, que em maio inaugurou a fazenda Grande Grilo, em Ohio, dedicada exclusivamente à criação de grilos para alimentação humana (ele segue procedimentos sanitários mais rígidos do que as fornecedoras de grilos para alimentar lagartos).

A fim de impulsionar seu negócio, Bachhuber visitou a Tiny Farms, consultoria de São Francisco sobre insetos comestíveis, que o auxiliou na criação dos bichos, na pesquisa entomológica e na modelagem das despesas. A Bachhuber produz por mês 22.680 kg de grilo, cujo pacote de meio quilo custa US$ 4,50. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave