Personagem da semana

Elói de Oliveira, CEO do Grupo Flytour, fala da nova etapa na trajetória do grupo. Confira as fotos do evento ocorrido no Clube do Chalezinho

iG Minas Gerais |

Lídice Almeida (CTA), Rosanna, Marcelo (Estrada Real) e Laura Prosdocimi (Expert)
Paulo Campos
Lídice Almeida (CTA), Rosanna, Marcelo (Estrada Real) e Laura Prosdocimi (Expert)

Qual é o motivo de sua vinda a Minas Gerais neste momento?

O mercado mudou, o mundo mudou. Fomos até agora prestadores de serviços para os agentes, hoje somos distribuidores. Conseguimos unir quatro canais de vendas do Grupo Flytour – a distribuidora, a operadora, o departamento de tecnologia e o departamento de eventos numa coisa só. Mudamos toda a liderança em Minas. Queremos mostrar nossos produtos, serviços e estratégias e apresentar ao mercado o novo gerente, Armando Júnior, e sua equipe. A partir de agora, além da emissão de bilhetes aéreos, passamos a disponibilizar pacotes nacionais e internacionais, serviços para eventos, câmbio, locação de veículos, hotéis, seguro de viagem e muito mais.

Como o sr. chegou ao nome de Armando Júnior para o cargo?

O Armando é jovem, agressivo, reconhecido pelos agentes de viagens – o número de pessoas que o indicaram foi muito importante na minha escolha. A visita que fizemos às agências mostrou que a escolha dele agradou ao mercado. Queremos uma força de trabalho que cumpra metas, a meritocracia. Se não cumprimos metas, a receita não paga os nossos custos.

Como está estruturada a equipe em Minas Gerais?

São 28 pessoas. Temos um escritório em Minas desde 1978 e quatro franquias. Queremos dar mais visibilidade aos agentes de viagens para eles ofertarem o melhor para os seus clientes.

Como o sr. avalia a concorrência do online com as agências de viagens?

O agente de viagens é consultor, um médico. Ele receita o melhor hotel, o melhor destino. O online vende preço, nós vendemos serviço. Pena que nós, do turismo, somos pouco unidos, não sabemos nos organizar. É importante o agente de viagens investir mais na sua profissão, no seu negócio, trabalhar 24 horas por dia.

O sr. acredita que a profissão de agente corre risco de extinção, como divulgou o portal de empregos CareerCast?

No dia em que o Bradesco fechar as agências e ficar só com o site, eu acredito. No dia que todos os shoppings fecharem, eu também acredito. E você acha que isso corre o risco de acontecer?

Qual foi a receita do Grupo Flytour até agora?A crise está afetando os negócios?

Temos uma previsão de receita para 2014 da ordem de R$ 4,7 bilhões e já vendemos só no primeiro semestre R$ 2,1 bilhões. E olha que o segundo semestre sempre é muito melhor do que o primeiro.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave