Governo Dilma foi chantageado no Congresso, diz ministro

Declaração do ministro Gilberto Carvalho foi feita nesta sexta-feira (29) no Recife

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Integrante do primeiro escalão nas gestões de Dilma e Lula, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) disse a militantes petistas nesta sexta-feira (29) no Recife que o governo foi vítima de "chantagem" e teve que fazer "concessões dolorosíssimas" no Legislativo para aprovar projetos.

Carvalho comentava a sobre a importância de "reverter o quadro de minoria" do partido no Congresso quando mencionou a "chantagem".

"Vocês não imaginam o que vi nesses 12 anos do ponto de vista de chantagem, da necessidade de concessões dolorosíssimas que tivemos que fazer para poder governar e fazer aprovar as coisas essenciais", disse Carvalho.

O petista disse, contudo, que não deve haver arrependimento por parte do governo em razão das concessões. "Não podemos nos arrepender disso. Fizemos coisas muito importantes graças ao Congresso. Não podemos renegar a importância do Congresso", afirmou.

Mensalão

Carvalho reconheceu à militância que o PT errou muito no governo, mas disse que ainda assim a sigla falhou menos do que o PSDB no poder.

Para o ministro, a "elite" usou a imprensa para "criminalizar brutalmente" o partido em episódios como o do mensalão.

"O mensalão, perto da 'privataria' [privatizações durante o governo Fernando Henrique Cardoso], é uma balinha de chiclete", afirmou.

"A elite usa a imprensa para nos criminalizar brutalmente como fizeram com o mensalão, com todos os nossos erros que, convenhamos, não foram poucos. A gente errou bastante", afirmou Carvalho, responsável pela interlocução do Planalto com movimentos sociais e grupos organizados da sociedade civil.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave