Remédio experimental contra ebola cura macacos em testes

O medicamento experimental contra o ebola ZMapp curou todos os 18 macacos infectados com o vírus mortífero em uma pesquisa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

MARTIN HENKELMANN/STOCKXPERT
undefined

O medicamento experimental contra o ebola ZMapp curou todos os 18 macacos infectados com o vírus mortífero em uma pesquisa, o que alimenta esperanças de que o tratamento permita combater o surto que está devastando países da África Ocidental.

Os cientistas administraram o fármaco ZMapp de três a cinco dias depois de infectar os animais em um laboratório. A maioria dos animais manifestou sintomas, mas se recuperou completamente. Outros três macacos que não receberam a droga morreram.

No atual surto de ebola, sete pessoas receberam tratamento com ZMapp, das quais duas morreram. Os médicos, porém, não sabem se o remédio ajudou os sobreviventes. A oferta do Zmapp é limitada e demorará vários meses para que se produza o suficiente para iniciar estudos em seres humanos. O relatório foi publicado nesta sexta-feira, 29, no site da revista Nature. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave