Quase 70% da população ganhava até dois salários em 2012, diz IBGE

Brasil em Números 2014 é um compilado de estatísticas já divulgadas anteriormente pelo próprio IBGE e também por outras instituições

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) lança, na manhã de hoje, o livro Brasil em Números 2014. A publicação, que reúne dados e análises de especialistas sobre diversos temas do território nacional, características populacionais, atividades econômicas, entre outros, está sendo divulgada no Instituto Inhotim, em Brumadinho, na região metropolitana da capital.

Esta é a 22ª edição do Brasil em Números, publicação anual bilíngue do IBGE. Em 2014, o livro é ilustrado com fotografias de obras de arte do Inhotim na abertura de cada capítulo.

O Brasil em Números 2014 é um compilado de estatísticas já divulgadas anteriormente pelo próprio IBGE e também por outras instituições, incluindo o Banco Central, Agências Reguladoras e Ministérios do Governo Federal. As informações são divididas em 22 temas, todos comentados por professores, técnicos e pesquisadores das mais diversas áreas.

Confira alguns dados: População: Estima-se que a taxa de fecundidade que era de 1,9 filhos por mulher em 2010 esteja em 1,74 ao final de 2014 e, em 2017, caia para 1,67. A projeção é que o Brasil alcance, também em 2017, a marca de 207.660.929 habitantes.

Saúde: Os dados mostram que 95% da população brasileira é atendida pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo a publicação, Minas Gerais atingiu as metas de vacinação pelo sistema no ano passado.

Educação: Houve decréscimo na taxa de analfabetismo entre os brasileiros. O índice de 9,3% em 2007 passou para 8% em 2012. Apesar disso, especialistas ainda consideram os números elevados.

Trabalho: O estudo mostra que 68,6% da população brasileira estava, em 2012, sem rendimento ou recebendo até dois salários mínimos.

Participação política: Em 2012, 141 milhões de brasileiros estavam aptos a votar nas eleições. Naquele ano, os índices de votos nulos e brancos não ultrapassaram os 10% em todos os estados.

Transportes: Houve um aumento de 40% no número total de pousos e decolagens no Brasil de 2008 para 2012, sendo que o maior crescimento foi de deslocamentos domésticos.

Turismo: Em 2012, o Brasil recebeu 5,6 milhões de visitantes estrangeiros, 5% a mais do que em 2011. A maioria dos visitantes estrangeiros vem da Argentina e, em segundo lugar, dos Estados Unidos.

Confira a publicação completa aqui: http://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=72

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave