OMS adverte que surto de ebola pode atingir 20 mil pessoas em nove meses

Doença que não tem vacina nem tratamento comprovado já matou 1.552

iG Minas Gerais |

Entre os países mais afetados pelo vírus está a Libéria
Abbas Dulleh
Entre os países mais afetados pelo vírus está a Libéria

Genebra, Suíça. A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu ontem que o número de pessoas afetadas pelo vírus do ebola pode subir para 20 mil nos próximos nove meses e projetou que cerca de meio bilhão de dólares serão necessários para financiar os esforços com o objetivo de interromper a disseminação da doença.

Em um documento, a agência de saúde da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou que o surto da doença “continua a se acelerar”. Mais de 40% dos casos relatados surgiram nas últimas três semanas.

Autoridades de saúde dos quatro países afetados – Guiné, Libéria, Nigéria e Serra Leoa – relataram 3.069 casos da doença desde o início do surto, em dezembro.

O ebola é causado por um vírus que provoca febre tão alta que leva à perfuração de vasos sanguíneos e, consequentemente, a hemorragia interna. A doença, para a qual não existe vacina ou tratamento comprovado, já matou 1.552 pessoas.

“Isso ultrapassa em muito os números de qualquer outro surto de ebola. O maior surto registrado anteriormente foi de 400 casos”, disse o doutor Bruce Aylward, diretor geral assistente para emergências operacionais da OMS.

“O que vemos hoje, em contraste com surtos anteriores de ebola, são vários pontos com infectados nesses países e não um surto numa única e remota área de floresta, o tipo de ambiente com o qual tínhamos de lidar no passado. Por fim, não são apenas vários pontos de infecção em um país, mas sim uma doença internacional”.

Até o fim de setembro, um plano liderado pela ONU deve ser lançado para melhorar o acesso aéreo à África Ocidental. O programa deve custar por volta de US$ 490 milhões e exigir contribuições de governos regionais, da ONU e de organizações não governamentais, assim como de organizações humanitárias.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave