Peço desculpas por ser tão idiota, diz homem que matou John Lennon

Chapman foi condenado em 1981 a uma pena de, no mínimo, 20 anos à prisão perpétua; em dezembro de 2000, ele conseguiu o direito de solicitar sua liberdade, que tenta obter sem êxito a cada dois anos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Peço desculpas por ser tão idiota, diz homem que matou John Lennon
Divulgação
Peço desculpas por ser tão idiota, diz homem que matou John Lennon

O homem que matou John Lennon a tiros em dezembro de 1980, Mark David Chapman, pediu desculpas por ser "tão idiota" em depoimento a uma comissão que analisou seu pedido de liberdade.As informações são do jornal britânico "The Independent".

Chapman foi condenado em 1981 a uma pena de, no mínimo, 20 anos à prisão perpétua. Em dezembro de 2000, ele conseguiu o direito de solicitar sua liberdade, que tenta obter sem êxito a cada dois anos. Pela oitava vez, teve seu pedido negado.

"Na época [do crime], eu não pensava em outra pessoa além de mim. Peço desculpas por ter causado tanta dor. Peço desculpas por ter sido tão idiota e ter escolhido a glória errada", disse Chapman à comissão, segundo transcrição de suas declarações obtidas pelo "Independent".

"Muitas, muitas pessoas amavam ele [John Lennon]. Ele era um homem grandioso e talentoso, e elas ainda estão magoadas. Eu recebo cartas sobre isso, então esse é um fator importante. Não foi um crime comum", admitiu Chapman. Ele atirou cinco vezes no cantor quando Lennon voltava com sua mulher, Yoko Ono, ao seu prédio em Dakota, ao lado do Central Park, em Nova York.

"O pedido foi rejeitado. Após uma análise (...) o painel determinou que, se for liberado, há uma probabilidade razoável de que não viva em liberdade sem violar a lei, e sua libertação seria incompatível com o bem-estar da sociedade (...)", explicou a comissão que revisou sua pena.

Em 2010, Chapman revelou que havia pensado em atirar no apresentador de TV Johnny Carson ou na atriz Elizabeth Taylor, mas que optou pelo cantor de "Imagine" por achar que ele era "mais acessível".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave