Presídio de Pedrinhas registra a 13ª morte desde o início do ano

A nova vítima é Marcos Paulo Santos Sales, de 29 anos; Ele estava detido no Centro de Triagem, um dos oito presídios que compõem Pedrinhas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Mais um homem foi morto nesta quarta-feira (27) dentro do complexo penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão. O local já foi cenário de diversas mortes violentas e alvo de denúncia internacional de violação dos direitos humanos. É a 13ª morte em Pedrinhas só neste ano --em 2013, 60 detentos morreram no conjunto prisional.

A nova vítima é Marcos Paulo Santos Sales, de 29 anos. Ele estava detido no Centro de Triagem, um dos oito presídios que compõem Pedrinhas.

Segundo a Sejap (Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária), a suspeita é que Santos tenha sido morto pelos colegas de cela depois de uma discussão. A pasta não deu detalhes da morte.

Foi aberto um inquérito para apurar o caso. Equipes do IML e do Icrim, órgãos da Polícia Civil, estiveram na cela para remover o corpo e realizar o trabalho de perícia.

Este ano, em todo o Estado do Maranhão já são 18 vítimas no sistema prisional. Além dos mortos, um detido em Pedrinhas está desaparecido desde o início deste mês --a suspeita de agentes penitenciários é que o corpo tenha sido esquartejado e "dispensado em sacolas de lixo".

Pedrinhas, que vive um cenário de superlotação, chamou atenção de órgãos internacionais de defesa dos direitos humanos no ano passado após contabilizar 60 mortes, muitas em rituais de barbárie, com decapitações e esquartejamentos.

Mesmo após apoio da Força Nacional de Segurança e pressão da Justiça brasileira e de entidades internacionais, Pedrinhas ainda convive com assassinatos, rebeliões e fugas de presos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave