Militantes egípcios publicam vídeo de decapitação

O grupo Ansar Beit al-Maqdis, nome que significa Campeão de Jerusalém em árabe, publicou um vídeo de 30 minutos mostrando confissões detalhadas dos quatro homens

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um grupo militantes egípcios inspirados pela Al-Qaeda publicou um vídeo online mostrando a decapitação de quatro homens acusados de serem espiões israelenses na península de Sinai. Os corpos das vítimas haviam sido encontrados no começo do mês.

O grupo Ansar Beit al-Maqdis, nome que significa Campeão de Jerusalém em árabe, publicou um vídeo de 30 minutos mostrando confissões detalhadas dos quatro homens. Eles foram, então, vendados e decapitados por militantes mascarados.

Uma autoridade de segurança do Egito confirmou a autenticidade do vídeo. Ele falou em condição de anonimato porque não estava autorizado a falar com a imprensa.

No passado, o Ansar Beit al-Maqdis admitiu ser responsável por uma série de explosões suicidas que miravam principalmente as forças de segurança egípcias, apresentado os ataques como uma vingança pela repressão do governo contra apoiadores islâmicos que derrubaram o ex-presidente Mohammed Morsi.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave