Van Gaal exalta Di María, mas descarta 'milagres'

Argentino jogará a temporada no Manchester United, após longa negociação com o Real Madrid

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Van Gaal se despedirá da Holanda neste sábado, contra o Brasil
AP Photo/Frank Augstein
Van Gaal se despedirá da Holanda neste sábado, contra o Brasil

Angel Di María vai reforçar um Manchester United em crise com várias das suas virtudes, incluindo sua contundência, velocidade e gols, mas ninguém esperar milagres. Ao menos foi o que afirmou o técnico Louis van Gaal durante a apresentação do atacante argentino, contratado em uma negociação milionária junto ao Real Madrid.  "Espero que ele nos dê bons resultados", disse, nesta quinta-feira, Van Gaal. "Mas não podemos esperar após dois dias treinamentos que ele seja o milagre que já li. Não, você tem que trabalhar pelo milagre e ele sabe disso".  No seu momento mais difícil desde o final da década de 1980, o Manchester United espera reencontrar a rota do sucesso com a contratação de Di Maria por 59,7 milhões de libras (aproximadamente R$ 222,9 milhões), tendo gasto 130 milhões de libras (R$ 485 milhões).  Depois de ficar apenas na sétima colocação no último Campeonato Inglês, o que o deixou fora de competições europeias nesta temporada, o Manchester United foi eliminado da Copa da Liga Inglesa ao perder por 4 a 0 para o MK Dons, da terceira divisão, na última terça-feira.  Mesmo assim, o clube conseguiu atrair Di María, um dos destaques do Real Madrid na conquista do título da Liga dos Campeões na temporada. "Eu vim para o Manchester United a fim de ajudar a equipe a elevar o seu nível e tornar-se uma equipe importante de novo", disse o jogador. Antes da apresentação de Di María, o Manchester United exibiu uma série de lances do argentino em confronto contra o próprio clube em duelos da Liga dos Campeões. Depois, Van Gaal não economizou nos elogios ao atacante argentino.  "É importante que ele seja um jogador de grupo e é isso que eu estou gostando de Di María", disse Van Gaal. "Ele pode acelerar o jogo para nós, mas ele também pode jogar pelo interesses da equipe e é por isso que escolhemos esse jogador. Ele é um cara muito modesto e quer trabalhar. Ele mostrou isso também no ano passado. Ele jogou 52 partidas e deu 22 assistências. Quantos jogadores podem dizer isso? Vinte e duas assistências", completou.  A estreia de Di María deverá ser no sábado contra o Burnley, fora de casa, quando o Manchester United vai buscar a sua primeira vitória no Campeonato Inglês depois de perder para o Swansea e empatar com o Sunderland nas duas rodadas iniciais.  O jogador argentino vai utilizar a histórica camisa de número 7, que foi vestida por Cristiano Ronaldo, David Beckham, George Best e Eric Cantona. Di María disse que não se sente pressionado mas orgulhoso.  "Eu estou ciente da importância da camisa de número 7, Cristiano Ronaldo falou comigo no Real Madrid e disse o quanto era importante", afirmou. "Eu quero vestir esta camisa e fazer o máximo para o clube, como Ronaldo e outros puderam fazer. O clube também queria que eu a usasse".

Leia tudo sobre: Manchester UnitedEsportesfutebolVan GaalDi MaríainglaterraReal MadridArgentina