Figurinhas repetidas tiram graça da noite

iG Minas Gerais |

Não teve aquele “Ooooh!” na plateia quando os vencedores nas principais categorias de comédia do Emmy foram anunciados. Pela quinta vez, “Modern Family” venceu. É boa? É. Faz rir? Faz. Mas nada é tão bom que mereça cinco Emmys seguidos. Estava na hora de abrir espaço para o novo, como “Sillicon Valley” e “Orange Is The New Black”, a comédia mais falada do ano. Mas venceu a tradição. Também merecidos, mas com aquele cheiro de naftalina no ar, foram os prêmios de melhor ator para Jim Parsons, o Sheldon de “The Big Bang Theory”, pela quarta vez, e de melhor atriz para Julia Louis-Dreyfus, uma espécie de Regina Casé da televisão norte-americana, que levou o seu terceiro por “Veep”. Ela é a atriz de comédia mais indicada da história, tanto como protagonista quanto como coadjuvante. Já ganhou por “Seinfeld” e “The New Adventures of Old Christine”. Tempo bom. “Que época maravilhosa para as mulheres na TV”, disse Julianna Margulies ao aceitar seu Emmy de melhor atriz em série dramática. Ela citou outras atrizes para declarar que as mulheres não encontram, no cinema, o mesmo nível de papéis que recebem na TV. Só reclamou da carga pesada de gravar 22 episódios por ano: “Se pelo menos trabalhássemos 10 ou 12 horas por dia, em vez de 14”, brincou. (IM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave