Apenas um consórcio se interessa por Rodoanel

Grupo de três empresas entregou proposta para realizar obras de R$ 4 bilhões

iG Minas Gerais | Aline Diniz |

Perspectiva de como vai ficar trecho da rodovia próximo a Betim
Reprodução / Imprensa MG
Perspectiva de como vai ficar trecho da rodovia próximo a Betim

O Consórcio Rota Metropolitana Norte – formado pelas empresas Odebrecht Transport, Barbosa Mello Participações e Investimentos e Ecorodovias Infraestrutura e Logística – foi o único a entregar proposta para a licitação de elaboração do projeto de engenharia e de construção do Rodoanel Norte. A rodovia, de 66 km de extensão, vai conectar a BR–381 Norte, em Sabará, ao trecho da rodovia em Betim, passando por Santa Luzia, São José da Lapa, Vespasiano, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo e Contagem, na região metropolitana. A obra, orçada em R$ 4 bilhões, busca retirar boa parte do trânsito pesado de caminhões do Anel Rodoviário da capital. A comissão responsável pela concorrência iniciou ontem o processo de conferência da documentação das empresas e das garantias apresentadas por elas para executar a obra. A concessão será uma parceria público-privada com prazo de 30 anos. O governo vai investir R$ 800 milhões, boa parte das desapropriações. O restante virá dos parceiros privados. Em contrapartida, as empresas poderão explorar o pedágio, estimado em R$ 7,10 para quem percorrer todo o trecho. A expectativa é que cerca de 70 mil veículos circulem na rodovia após a sua conclusão. Se toda a documentação do consórcio estiver de acordo, o contrato pode ser assinado ainda neste semestre, e as obras poderiam ser iniciadas já no primeiro semestre do ano que vem. A duração das intervenções está prevista para quatro anos. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave