Juiz suspende propaganda de Padilha a pedido de Alckmin

Defesa do tucano argumentava que a publicidade sugeria que o governo do Estado teria desenvolvido programa de estímulo à criminalidade

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Juiz suspende propaganda de Padilha a pedido de Alckmin
Valter Campanato/ABr
Juiz suspende propaganda de Padilha a pedido de Alckmin

O juiz Marcelo Coutinho Gordo, do Tribunal Eleitoral de São Paulo, concedeu liminar (decisão provisória) para suspender a propaganda do candidato ao governo Alexandre Padilha (PT) a pedido da coligação do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

A defesa do tucano argumentava que a publicidade sugeria que o governo do Estado teria desenvolvido programa de estímulo à criminalidade.

Na propaganda, imagem do debate promovido pela Folha, SBT, UOL e Jovem Pan mostrava Padilha dizer que, enquanto ele criou o programa Mais Médicos, Alckmin criou o "Mais Crime".

Segundo o juiz, a propaganda "repercute negativamente no desempenho do candidato de maneira irreparável, sendo imperioso que seja proibida a retransmissão ao menos até a formação da dialética processual".

O mérito da representação ainda será apreciado pelo magistrado. Da decisão cabe recurso ao plenário do TRE.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave