Irmão de Campos procura moradores de Santos para ressarcir danos

"Ele veio fazer uma visita de solidariedade, com objetivo de tranquilizar. Ele disse que ele e a família querem ressarcir os danos", disse Benedito Juarez Câmara, dono de casa que foi destruída

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A família de Eduardo Campos está procurando moradores de Santos (SP) que tiveram prejuízos com a queda do avião que matou o ex-governador e mais seis pessoas para dizer que pretende ressarcir os danos.

Antonio Campos, irmão de Campos, esteve nesta quarta-feira (27) na cidade litorânea com moradores que tiveram casas e propriedades atingidas pela aeronave que caiu no último dia 13.

"Ele veio fazer uma visita de solidariedade, com objetivo de tranquilizar. Ele disse que ele e a família querem ressarcir os danos", disse Benedito Juarez Câmara, 69, dono de uma academia que ficou destruída na queda.

Câmara não tem seguro do imóvel. Desde o acidente, segundo ele, 16 funcionários estão sem trabalho e os alunos especiais estão sem atendimento. "Quem fretou o avião? Tem a possibilidade de acionarmos o PSB, sim. Era o partido do Campos", disse ele.

Diante da indefinição sobre a propriedade do avião, moradores passaram a cogitar a hipótese de acionar o PSB em busca de indenizações.

Reportagem desta quarta (26) do "Jornal Nacional", da TV Globo, mostrou que empresas fantasmas ou sem capacidade financeira foram utilizadas para pagar o jatinho.

O avião havia sido vendido em maio pelo grupo A.F Andrade, de Ribeirão Preto (SP), a três empresários pernambucanos. O PSB diz que dois desses empresários haviam emprestado a aeronave ao partido.

"É como se fosse um meteoro que cai e ninguém é responsabilizado. Só que não é um meteoro, é um avião e ele tem que ter algum dono", disse Wanda Maria Bittencourt, 49, advogada, moradora de casa na rua Herculano de Abreu.

A casa foi atingida pelo avião e o pai, de 86 anos, e a mãe da advogada, de 75 anos, estão dormindo em casa de parentes.

"O avião transportava um candidato à Presidência e era usado para a campanha. Independente de quem seja o dono, o avião foi cedido para esse uso", disse Bittencourt.

Sobre a visita do irmão de Campos, a advogada afirmou que "eles estão dispostos a pagar".

"Ele disse que quer falar com um a um. E que a viúva [Renata Campos] do Campos sente muito. Eles estão todos dispostos a pagar, e entendi que também o partido", afirmou.

A reportagem procurou o PSB nacional, que ainda não havia se manifestado até às 18h30 desta quarta.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave