Eto'o anuncia aposentadoria da seleção de Camarões

Se fora de campo, Eto'o colecionou polêmicas, dentro das quatro linhas atuou em mais de 100 partidas defendendo seu país, nas quais marcou 56 gols

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Eto'o sentiu uma dor no joelho e deve ficar de fora de próximo jogo, mas ainda espera
Fecafoot/Divulgação
Eto'o sentiu uma dor no joelho e deve ficar de fora de próximo jogo, mas ainda espera "milagre"

Maior artilheiro da história da seleção camaronesa, o atacante Samuel Eto'o anunciou nesta quarta-feira que não vestirá mais as cores de seu país. Ele revelou a decisão um dia depois de ser retirado da condição de capitão da equipe por interferência do governo, através do ministro do Esporte.

"Eu quero informar a vocês que coloquei fim em definitivo na minha carreira internacional. Nesta ocasião, eu quero agradecer a todos os africanos em particular e a todos meus fãs ao redor do mundo pelo amor deles e apoio incondicional. Encontrem aqui as expressões para minha profunda gratidão", escreveu o jogador em sua página no Facebook.

A trajetória de Eto'o pela seleção camaronesa foi marcada por polêmicas. No ano passado, chegou a ser levantada pela primeira vez a possibilidade de o atacante deixar a equipe, mas ele negou. O jogador também chegou a ser suspenso por 15 jogos do país por ter encorajado seus colegas a entrar em greve.

Eto'o inclusive ficou de fora da primeira convocação de Camarões anunciada pelo técnico Volker Finke para o início das Eliminatórias da Copa Africana de Nações, que começarão no próximo mês. A ausência nesta lista já era um sinal de que o jogador de 33 anos iria encerrar a sua carreira na equipe nacional.

Se fora de campo Eto'o colecionou polêmicas na seleção, dentro das quatro linhas atuou em mais de 100 partidas defendendo seu país, nas quais marcou 56 gols, o que é um recorde. O atacante se concentra agora exclusivamente em seu novo clube, o Everton, para onde se transferiu no início desta semana.