Garota desabafa no Facebook após ser estuprada e arrastada por carro

Após uma calourada, vítima aceitou carona de um jovem de 24 anos, que seria estudante de direito e conhecido dela; homem foi preso e disse que não se lembrava de nada

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Vítima postou foto em que aparece recebendo cuidados médicos
FACEBOOK / REPRODUÇÃO
Vítima postou foto em que aparece recebendo cuidados médicos

O relato de uma adolescente de 17 anos pelo Facebook, que foi estuprada e depois arrastada por um carro na cidade de Serro, na região Central do Estado, comoveu os moradores do município. Em uma atitude inesperada, a estudante resolveu postar na rede social, nessa terça-feira (26), o drama que viveu no último fim de semana.

Em sua página no Facebook, a menor explicou que estava em uma festa com mais três amigas, no último sábado (23),  quando aceitou a carona de um homem de 24 anos. Após deixar as outras pessoas em suas casas, o suspeito tentou manter relações sexuais com a vítima, que seria a última a ser deixada em sua residência.

No trajeto que levava até o imóvel que ela mora com a família, o jovem entrou uma rua escura e tentou manter relações sexuais com a garota, que resistiu. Mesmo com a negação dela, o agressor ainda tentou novamente ficar com a adolescente. Em um ato de desespero, a menina pulou do veículo em movimento.

Mesmo vendo que a vítima estava com o corpo praticamente do lado de fora do automóvel, o homem segurou o braço da estudante e a arrastou por alguns metros, provocando várias lesões no corpo dela.

Ainda no relato, a menor afirmou que conseguiu se desvencilhar do suspeito e fugir a pé. O homem ainda teria a ameaçado caso alguém ficasse sabendo do ocorrido. Muito machucada, a menina conseguiu chegar em casa e imediatamente foi levada ao hospital por familiares.

A Polícia Militar foi acionada e registrou o boletim de ocorrência. Nele, a adolescente contou a mesma versão. Ela ainda alegou que aceitou a carona porque já havia estudado com a irmã do suspeito e não achou que poderia acontecer alguma coisa de errada.

A vítima encontrou com ele durante a calourada em frente a universidade da cidade. Após a denúncia, militares deslocaram até o imóvel do rapaz, que seria universitário do curso de Direito. O agressor, segundo policiais, apresentava sinais de embriaguez, como fala desconexa.

O homem disse à corporação que havia bebido muito durante a festa e que uma pessoa teria lhe dado um comprimido, mas ele não sabia o nome. Em relação às denúncias de estupro e agressão, o suspeito alegou que não se lembrava do que havia acontecido.

O jovem foi encaminhado à Delegacia de Plantão de Diamantina e segue à disposição da Justiça.

Apoio pelo Facebook

Além do desabafo, a adolescente postou duas fotos em que aparecem as lesões em seu corpo. Até a manhã desta quarta-feira (27), o post já tinha 322 compartilhamentos, além de várias mensagens em apoio à vítima.

Além dos amigos, desconhecidos também foram solidários. A página da estudante é pública e, por esse motivo, qualquer usuário da rede social tem acesso ao depoimento. 

Leia tudo sobre: serroestuproestudantecarro