Jejum fora de casa precisa acabar

Para se manter a liderança na Série B, Coelho precisa melhorar o retrospecto como visitante

iG Minas Gerais | Antônio Anderson |

Foco. Volante Andrei espera que o time não desperdice as chances criadas nas partidas fora de casa
Douglas Magno - 26.4.2014
Foco. Volante Andrei espera que o time não desperdice as chances criadas nas partidas fora de casa

Para tentar se manter na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro e conquistar o título simbólico de campeão do turno, o América terá, na sexta-feira, contra o Sampaio Corrêa, a missão de acabar com um jejum de seis jogos do clube sem vitória como visitante na competição. A última vez que o alviverde conseguiu somar três pontos longe de sua torcida foi no dia 10 de maio, quando o time venceu o Bragantino, por 2 a 0, em partida válida pela quarta rodada. Depois, o América empatou com o Santa Cruz (1 a 1) e perdeu para o Atlético-GO (3 a 0), Portuguesa (2 a 1), América-RN (1 a 0), Icasa (2 a 0) e Avaí (2 a 0). Os resultados fizeram o Coelho cair para o 14º lugar no ranking de desempenho dos times como visitante. O alviverde realizou nove partidas fora de casa e tem um aproveitamento de 29,6% com duas vitórias, dois empates e cinco derrotas. O Coelho conquistou apenas oito dos 27 pontos disputados como visitante na Segunda Divisão, um retrospecto que contrasta com a campanha alviverde em casa, onde o time fez nove jogos, com oito vitórias e uma derrota. Diante de sua torcida, o América conquistou 24 pontos e obteve um aproveitamento é 88,8%. “Será mais um desafio. A nossa equipe vem amadurecendo, e a expectativa é de que não desperdicemos as chances que forem criadas e nos contra-ataques buscar mais essa vitória para nos mantermos na liderança”, afirmou o volante Andrei, que é um dos vice-artilheiros do alviverde no torneio, com quatro gols. Mais caros. Para o jogo contra o Vasco, dia 6, no Independência, a diretoria colocará à venda bilhetes com preços entre R$ 20 e R$ 80. Nos dois últimos jogos, a entrada custou R$ 10.

Anisinho renuncia à presidência do Villa Nova

Alegando dificuldades financeiras, Anísio Clemente Filho, o Anisinho, apresentou ontem sua carta de renúncia ao cargo de presidente do Villa Nova, de Nova Lima. Junto com ele, também está deixando o clube o vice de patrimônio do Leão, Carlos Alberto Boaventura. Na próxima sexta-feira, o Conselho Deliberativo do Villa Nova vai se reunir para tratar do assunto e o primeiro vice-presidente, Aécio Prates, deverá ser efetivado no cargo para cumprir o mandato, que se encerra no fim deste ano. O Leão do Bonfim está disputando a Série D do Campeonato Brasileiro e tem poucas chances de conseguir vaga na segunda fase da competição nacional. O Villa Nova é o último colocado do grupo 5, com apenas dois pontos em cinco jogos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave