Governo tira de Eto'o a condição de capitão de Camarões

Meia Stephane Mbia, do Sevilla, é o novo líder da seleção do país africano

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Quando atuava pelo Barcelona, o atacante Camaronês Samuel Eto'o foi vítima de racismo pela torcida do Albacete, em jogo do Campeonato Espanhol
CHELSEA/DIVULGAÇÃO
Quando atuava pelo Barcelona, o atacante Camaronês Samuel Eto'o foi vítima de racismo pela torcida do Albacete, em jogo do Campeonato Espanhol

Maior astro da seleção de Camarões, o atacante Samuel Eto'o foi retirado do posto de capitão da equipe nacional e permanentemente substituído pelo meio-campista Stephane Mbia na função. Por meio de comunicado publicado em seu site oficial nesta terça-feira, a Federação Camaronense de Futebol informou que a decisão pela mudança foi tomada pelo ministro do Esporte do país. Antes de perder a faixa de capitão por intermédio de uma decisão tomada pelo governo de Camaraões, Eto'o já havia ficado fora da primeira lista de convocados anunciada pelo técnico Volker Finke para o início das Eliminatórias da Copa Africana de Nações, que começarão no próximo mês. A ausência nesta lista, no caso, foi um sinal de que o jogador de 33 anos irá encerrar a sua carreira na equipe nacional. Presente na Copa do Mundo de 2014, Camarões perdeu os três jogos que disputou na competição realizada no Brasil. Primeiro caiu por 1 a 0 diante do México e depois foi goleado por 4 a 0 pela Croácia e por 4 a 1 pela seleção brasileira.  Com jogadores brigando por premiações às vésperas do início da competição, o que motivou ameaça de greve, o time ainda enfrentou problemas de relacionamento, com direito a troca de agressões entre Assou-Ekoto e Moukandjo na derrota para os croatas. Para completar, a seleção foi acusada de manipular resultados no torneio para beneficiar bolsas de apostas. Lesionado, Eto'o só disputou apenas a primeira partida do Mundial.

Leia tudo sobre: Eto'oCamarõesfutebolesportescapitãoseleção africana