Servidores municipais fazem vigília na CMBH por votação de reajuste

De acordo com a assessoria de imprensa do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte, o reajuste em questão é referente à proposta feita pela prefeitura aos servidores em junho deste ano

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Servidores aguardam a votação do Projeto de Lei que determina o reajuste da categoria
Sindibel/Divulgação
Servidores aguardam a votação do Projeto de Lei que determina o reajuste da categoria

Cerca de 150 servidores municipais de várias categorias estão em vigília na entrada principal da Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH), na manhã desta terça-feira (26), aguardando a votação do Projeto de Lei 1256/2014, que concede reajuste salarial aos funcionários.

De acordo com a assessoria de imprensa do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), o reajuste em questão é referente à proposta feita pela prefeitura aos servidores em junho deste ano e que pôs fim à greve da categoria.

De acordo com o que foi proposto, eles teriam 7% de aumento divididos em duas etapas: 3,5% incorporados a partir da folha de pagamento de julho e mais 3,5%, a partir da folha de novembro. Além deste reajuste, haveria também um acréscimo de 8,82% ao vale-alimentação, a partir de novembro, elevando o valor unitário do benefício para R$ 18,50. No entanto, como a Projeto de Lei ainda não foi votado, o aumento não pôde ser concedido.

Durante a manhã, os trabalhadores realizaram assembleia na porta da CMBH para discutir estratégias de mobilização e, a partir das 14h, pretendem tomar as galerias do Plenário Amynthas de Barros durante sessão extraordinária do Legislativo. A expectativa é de que o projeto seja votado em primeiro turno nesta terça-feira.

De acordo com a assessoria de imprensa do Sindibel, o número de servidores que participam da vigília pode aumentar ao longo do dia.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave