Irmãos são suspeitos de assassinar quatro homens no 'Campo do Além'

Entre as vítimas também estão dois irmãos, que, durante as execuções, ligaram para o pai, pediram socorro e disseram os nomes dos atiradores

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

A briga pelo controle do tráfico de drogas pode ter sido a causa de quatro assassinatos, no fim da noite dessa segunda-feira (25), no bairro Campo do Além, em São Joaquim de Bicas, na região metropolitana de Belo Horizonte. Entre as vítimas dos crimes estavam dois irmãos, que chegaram a ligar para o pai durante as execuções pedindo socorro. Os suspeitos, que também são irmãos, não foram localizados.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a chacina aconteceu na rua Itajubá. Militares receberam a informação que três homens deram entrada na policlínica da cidade vítimas de disparos de armas de fogo. Além deles, um outro jovem também estava baleado no endereço dos crimes.

Os policiais foram até o local indicado e encontraram Ronivon Borges da Silva, de 22 anos, já sem vida. Ele foi morto com noves disparos no tórax, nádegas, cabeça e pernas. Enquanto a ocorrência era registrada, chegou para a corporação que Paulo Raimundo Couto, de 45, William Ribeiro Lopes, de 25, e Jagner Borges da Silva, de 21, que estavam internados, também haviam morrido. Todas as vítimas estavam em um Uno de cor vermelha quando foram atingidas pelos tiros.

O pai de Ronivon e Jagner acompanhou o registro do caso e contou à polícia que estava em casa quando recebeu uma ligação em que os filhos disseram: “Pai, socorre a gente que o 'Gilberto' e o 'Cleitinho' estão nos matando”.

No momento em que saía do imóvel para tentar ajudar os filhos, o homem ouviu cerca de seis disparos. Ainda na versão dele para os militares de São Joaquim de Bicas, antes dos crimes, o vizinho da família estava no portão de casa conversando ao celular. Ele teria visto os irmãos saindo de casa pra ir à farmácia. Mesmo com essa informação, o pai não disse qual seria a ligação do vizinho com os atiradores.

Com base nas informações que foram recolhidas na região, a corporação chegou ao endereço do dois irmãos que seriam autores da chacina. Os jovens de 23 e 29 anos não foram localizados. Na casa em que moram, o tio dos suspeitos passou os nomes completos dos sobrinhos, mas informou que não sabia o paradeiro dos homens e nem se eles tinham envolvimento com os crimes.

Traficantes conhecidos

Populares informaram à polícia que os dois suspeitos são traficantes conhecidos e temidos na região. Ainda não há informações se os quatro mortos teriam envolvimento com o mundo do crime.

A ocorrência foi encerrada na Delegacia de Plantão de Betim, também na Grande BH. A investigação do caso ficará a cargo da Polícia Civil.

Leia tudo sobre: são joaquim de bicaschacinairmãoscampo do além