Leite e queijo preparados com ingredientes vegetais

O livro traz receitas que não usam laticínios, mas extratos obtidos do reino vegetal, de sementes e oleaginosas como coco, aveia, castanha, amêndoas

iG Minas Gerais | Ana Elizabeth Diniz |

O mercado oferece várias opções e sabores de leites vegetais
SBV/divulgação
O mercado oferece várias opções e sabores de leites vegetais

São 11 anos de atuação no Brasil, inúmeras campanhas, eventos, publicações e atividade política em defesa do vegetarianismo. A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) defende a prática como uma opção alimentar ética, saudável e sustentável.  

A mais recente campanha da entidade em Belo Horizonte foi deflagrada em junho e traz na traseira dos ônibus uma foto de um cachorro ao lado de um porco e a frase: “Se você ama um por que come o outro?”.

A última publicação da SVB é o livreto “Leites e Queijos Veganos”, que vai atender a uma demanda crescente do mercado, a de vegetarianos, pessoas com intolerância à lactose ou alérgicas à proteína do leite.

O livro traz receitas que não usam laticínios, mas extratos obtidos do reino vegetal, de sementes e oleaginosas como coco, aveia, castanha, amêndoas.

“São produtos artesanais, de fácil preparo e que podem ser utilizados em uma série de receitas como vitaminas, shakes, bolos e tortas, molhos. São receitas simples e, por isso mesmo, podem se tornar um hábito”, explica a nutricionista Thaisa Navolar, mestre em saúde coletiva pela Universidade Federal de Santa Catarina e formação complementar em alimentação viva.

Os leites e queijos veganos são ideais para todos que buscam uma alimentação mais saudável e, em especial, para pessoas com alergia à proteína do leite de vaca, intolerância à lactose e para vegetarianos estritos ou veganos, que também excluíram os laticínios da sua alimentação.

“A intolerância à lactose passou a ser mais diagnosticada e é cada vez mais comum. Certamente esse é um público que busca novas opções”, afirma a nutricionista.

“Crianças até seis meses devem estar em aleitamento materno exclusivo, isso significa que não devem ingerir nenhum outro alimento até os dois anos. Após essa idade alguns leites vegetais podem ser incluídos, mas a quantidade e quais as melhores opções precisam ser avaliadas individualmente. O ideal é variar o consumo de oleaginosas e leites vegetais, pois algumas sementes são mais alergênicas, como o amendoim, por exemplo”, diz Thaisa.

Segundo ela, a maior parte dos leites vegetais não são ricos em cálcio, com exceção do leite de gergelim e de amêndoas, o que significa que para se ter um balanço adequado de cálcio da dieta é fundamental o consumo de folhas verdes escuras, brócolis, sementes como gergelim, chia e oleaginosas, entretanto as necessidades são individuais. 

Geladeira Dica. O leite vegetal pode ficar na geladeira por até três dias. Use o que sobrou em outras receitas, como bolos e pães.

Leite de amêndoas

Ingredientes

12 amêndoas

1 copo de água

1 pedaço de gengibre

(a gosto)

2 colheres de sopa de uva-passa branca

hidratada

Modo de preparo

Hidratar as amêndoas entre oito e 12 horas. Dispensar a água. Batê-las no liquidificador com água e coar. Obtido o leite de amêndoas, bater com o gengibre e a uva-passa. Não é necessário coar de novo.

“Leite e Queijo Veganos”

Sociedade Vegetariana Brasileira

R$ 5

O livro está à venda no site: www.svb.org.br

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave