Defesa também está ajustada

Próximo confronto válido pelo torneio nacional será contra o segundo pior ataque deste ano

iG Minas Gerais | Guilherme Guimarães |

Disposição. Dedé elogiou a postura de todos os jogadores do elenco, não apenas dos defensores
JOAO GODINHO / O TEMPO
Disposição. Dedé elogiou a postura de todos os jogadores do elenco, não apenas dos defensores

O técnico Marcelo Oliveira, jogo a jogo, vai acertando mais o time do Cruzeiro. Já tendo o ataque mais positivo do Campeonato Brasileiro, com 34 gols marcados em 17 rodadas disputadas, o treinador vê agora a defesa apresentar números expressivos. Já são quatro jogos consecutivos sem que a Raposa leve gols no torneio nacional, algo inédito desde que o comandante celeste assumiu o clube.

Na atual edição do Brasileiro, a Raposa não sofre gol desde a 14ª rodada: empatou com o Criciúma (0 a 0) e venceu o Santos (3 a 0), Grêmio (1 a 0) e Goiás (1 a 0). A melhor sequência invicta da defesa celeste, até então, havia acontecido no returno do Brasileirão do ano passado, entre a 21ª e a 23ª rodadas. Naquela ocasião, o Cruzeiro venceu o Atlético-PR (1 a 0) e o Botafogo (3 a 0), ambos no Mineirão, além de empatar com o Corinthians, no Pacaembu (0 a 0).

“Muito importante não sofrer gol. Mais do que isso, temos conseguido marcar muitos gols. Isso é importante porque nos aproxima das vitórias, nos dá um ótimo saldo de gols e dos nossos objetivos traçados para o campeonato. O grupo todo está de parabéns por alcançar essa marca”, ressaltou o jovem volante Lucas Silva.

No Campeonato Mineiro do ano passado, a Raposa até ficou quatro jogos sem levar gols. No entanto, entre a vitória no jogo de ida da semifinal contra o Villa Nova (4 a 0) e o jogo da volta (1 a 0 para os celestes), a Raposa levou um gol do Resende (2 a 1) na Copa do Brasil, o que impediu o time de ficar ileso em sequência.

“Felicidade para o grupo todo. Sem tomar gol a gente não perde. Estamos seguindo com nosso propósito no campeonato, todo mundo com o pensamento de se ajudar em campo, correr. Não é só o setor defensivo que merece elogio, mas a equipe toda. Teve um lance em que o Dagoberto estava na nossa área ajudando a defesa marcar”, comentou Dedé.

O próximo desafio Brasileirão será no fim de semana. No sábado, o Cruzeiro receberá a Chapecoense, às 18h30, no Mineirão. Chance de aumentar a série defensiva, já que os catarinenses têm o segundo pior ataque do torneio nacional.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave