A voz Celeste

iG Minas Gerais |

O maior de Minas foi a Goiás e trouxe os três pontos, com uma “goleada de 1 a 0”. O árbitro da partida marcou um pênalti inexistente no finzinho do jogo. Mas, independentemente do erro da arbitragem, os jogadores do Cruzeiro tentaram administrar o jogo muito cedo, em vez de partirem para cima do time esmeraldino e decidir o jogo a nosso favor. Está claro que qualquer lance duvidoso eles vão dar contra o Cruzeiro. Continuo pedindo aos dirigentes celestes para ficarem de olho fora das quatro linhas, porque dentro de campo está tudo sob controle. Amanhã é mudar o chip e enfrentar o Santa Rita, pela Copa do Brasil. Marcelo Oliveira vai conversar com os jogadores e saber quem está em melhores condições. Só depois irá fazer a lista dos atletas relacionados. O bom é que o Cruzeiro tem um elenco muito forte e pode ir fazendo o rodízio e poupando os jogadores.

A voz da Massa Saudações alvinegras! A vitória contra o Internacional provou que, por meio da mudança de atitude coletiva e individual em campo, o Galo pode ser bem melhor do que vem sendo no Brasileirão. Mesmo desfalcado e enfrentando um adversário forte, nosso time conseguiu ser superior na maior parte do tempo, e isso não aconteceu por acaso, mas, sim, porque se portou com atitude competitiva. O Galo, coletivamente, entrou mais ligado, mostrou raça e foi combativo, como tem que ser e como a Massa vinha cobrando. No aspecto individual, Tardelli, outra vez, detonou, fazendo jus à convocação de Dunga. Dessa vez, teve um parceiro à altura: o jovem Jemerson, que fez uma partida espetacular e mostrou que tem personalidade. Depois dessa excelente reação, tomara que nós possamos continuar tendo o mesmo nível de atuação ou, quem sabe, até melhor.

Avacoelhada Enfrentar o Vasco no Independência ou no Mineirão? Esse é o dilema que divide a opinião da torcida. O confronto está marcado para o Independência, no dia 6 de setembro, às 16h10. Alguns americanos destacam a importância de jogar na nossa casa. Outros defendem a oportunidade de atrair novos torcedores. Também precisa ser considerado que a possibilidade de o Coelhão vencer existe nos dois estádios, mas a repercussão será proporcional ao público presente. Na convincente vitória sobre o Joinville, no Mineirão, a grande presença de torcedores foi destacada pela imprensa nacional e pelos jogadores. Independentemente da escolha, a compra do ingresso e a entrada no estádio devem ser bem organizadas. Coincidentemente, o recorde de público do América aconteceu contra o Vasco, no Brasileiro de 1976, com 40.961 torcedores no Mineirão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave