Público de cinema cresce 10% no país no primeiro semestre

De 3 de janeiro a 2 de julho de 2013, 73,2 milhões de pessoas foram ao cinema no Brasil

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Público de cinema cresce 10% no país no primeiro semestre
Paulo Lacerda/Fundação Clóvis Salgado
Público de cinema cresce 10% no país no primeiro semestre

O público de cinema no Brasil cresceu 10% no primeiro semestre de 2014 em relação ao mesmo período do ano passado. O dado foi divulgado nesta segunda-feira (25) em relatório da Ancine (Agência Nacional do Cinema).

De 3 de janeiro a 2 de julho de 2013, 73,2 milhões de pessoas foram ao cinema no Brasil. Neste ano, o número cresceu para 80,6 milhões.

Segundo o relatório da agência, o fenômeno "reflete, principalmente, o aumento de público dos filmes estrangeiros, que anteciparam seus lançamentos das férias de julho, de forma a não coincidir com o calendário da Copa do Mundo no Brasil".

Oito filmes com produção dos EUA venderam mais de 3 milhões de ingressos: as produções americanas "Rio 2", do brasileiro Carlos Saldanha, "Noé" (Darren Aronofsky), "Malévola" (Robert Stromberg), "X-Men: Dias de um Futuro Esquecido" (Bryan Singer), "Capitão América 2: O Soldado Invernal" (Anthony e Joe Russo), "A Culpa É Das Estrelas" (Josh Boone), "O Espetacular Homem Aranha 2" (Marc Webb) e "Frozen: Uma Aventura Congelante" (Chris Buck e Jennifer Lee). Só cinco obras haviam alcançado esse patamar no mesmo período de 2013.

Mais pessoas viram filmes estrangeiros, que tiveram maior oferta neste ano. Do total de espectadores, 85,8% assistiram a filmes de fora do Brasil, ante 81,4% do ano anterior. O cinema brasileiro perdeu público: houve redução de 15,8% em relação a 2013. A renda com filmes nacionais diminuiu 6,2%.

Até o início de julho, 195 filmes haviam sido lançados no Brasil, sendo que 55 eram brasileiros --mesmo número do ano passado. Aumentou o número de produções estrangeiras. Este ano 140 filmes estrangeiros foram lançados no Brasil, ante 136 no primeiro semestre do ano passado.

O filme brasileiro com a maior renda foi "Até Que a Sorte nos Separe 2", de Roberto Santucci, com R$ 33 milhões em 2014. Com sua primeira semana de exibição, ainda em 2013, o filme soma uma renda de R$ 45 milhões. A produção americana "Rio 2", do brasileiro Carlos Saldanha, obteve renda de R$ 63 milhões em 2014, a maior de todos os filmes lançados até agora.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave