Oposição cobra informações sobre providências contra Marcos Valério

Líder do PSDB na Câmara, solicitou informações ao Ministério Público Federal sobre as medidas aplicadas ao operador do mensalão, que voltou a prestar depoimento em 2012 com novas revelações sobre o esquema

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Oposição cobra informações sobre declarações de Marcos Valério dadas em 2012
ARESTIDES BAPTISTA/Agëncia Estado
Oposição cobra informações sobre declarações de Marcos Valério dadas em 2012

A oposição decidiu cobrar informações sobre as providências tomadas pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal a respeito das declarações do operador do mensalão, Marcos Valério de Souza, que em 2012 prestou depoimento com novas revelações sobre o esquema.

O líder do PSDB na Câmara, deputado Antônio Imbassahy (BA), protocolou nesta segunda-feira (25) dois pedidos distintos. O primeiro, via Lei de Acesso à Informação, pede esclarecimentos ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e solicita detalhes sobre os inquéritos abertos para apurar as denúncias, como, por exemplo, o número do procedimento, o nome do delegado responsável, quem já prestou depoimento em cada um deles e em qual deles o ex-presidente Lula foi ouvido.

O deputado tucano solicitou informações sobre as medidas tomadas por dois episódios específicos, narrados por Valério. O primeiro deles refere-se a uma suposta negociação conduzida pelo próprio ex-presidente com a Portugal Telecom para repassar R$ 7 milhões ao PT. A outra trata de um contrato de empréstimo de R$ 6 milhões a uma empresa de Santo André de um empresário acusado de ter chantageado Lula.

O Ministério da Justiça se limitou a informar que "o pedido será respondido conforme determina a Lei de Acesso à Informação". A lei prevê que se não for possível responder de imediato a solicitação, o órgão público tem prazo de 20 dias. Em caso de indeferimento, é possível recorrer.

Antônio Imbassahy também protocolou uma representação junto à Procuradoria-Geral da República solicitando providências para investigar as denúncias de Valério.

Segundo a PF, as declarações de Valério prestadas ao Ministério Público Federal em 2012 contém pelo menos sete informações novas. Para averiguá-las, foram instaurados dois inquéritos policiais, um no Distrito Federal e outro em Minas Gerais, além de procedimentos que estão sendo conduzidos por procuradores federais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave