Moradores do Buritis reclamam da falta de água no bairro

A Copasa não prestou esclarecimentos a população durante os cerca de dois meses de abastecimento instável na região, mas informou à reportagem que está providenciando a resolução do problema

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO/ JULIANA BAETA |

Há cerca de dois meses, moradores do bairro Buritis, na região Oeste de Belo Horizonte, sofrem com a falta de água no bairro e também com a falta de informações da empresa responsável pelo abastecimento na capital, a Copasa. Para suprir a falta do serviço, eles precisam recorrer a caminhões pipas, gastando dinheiro do próprio bolso.

Um dos denunciantes, Marcos Tito Marques, desabafa: “estamos há quase dois meses vivendo a base de caminhões-pipa que, além do desconforto, custam em média R$ 300,00 cada. Neste período já tivemos que solicitar quatro caminhões. O problema vem ocorrendo em toda a região, ora faltando água completamente, ora com pressão insuficiente para chegar às caixas de água dos prédios. A própria funcionária do atendimento da Copasa confirmou que tem recebido um enorme número de chamados, a empresa não se preocupa nem ao menos em dar uma satisfação formal”, disse.

O porteiro de um condomínio residencial do bairro, Eustáquio Lélis, de 37 anos, confirma o problema: “praticamente todos os dias falta água no prédio. A sorte é que temos reservatório. Os moradores cobraram uma posição da Copasa, mas não tiveram retorno”.

Um outro prédio residencial do Buritis também foi atingido pela falta de serviço prestado pela empresa. “Costumamos ficar até um dia sem água. Também usamos reservatório. Pelo menos aqui na rua, a gente não vê nenhum equipe da Copasa trabalhando”, contou o porteiro Admilson Araújo, de 63 anos.

Procurada pela reportagem, a Copasa informou que está tomando todas as providências necessárias para regularizar a situação. O problema, segundo a empresa, foi causado pela “variação acentuada do nível do reservatório Barreiro, responsável pelo abastecimento do bairro Buritis, o que tem provocado, em alguns momentos, a intermitência no abastecimento, principalmente em pontos mais altos do bairro"

A empresa ainda respondeu, por meio de nota, que "visando solucionar o problema, está realizando estudos para melhoria das condições hidráulicas dessa unidade operacional”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave