Presidente da Ucrânia dissolve Parlamento e convoca eleições

Eleito presidente em maio após a queda de Viktor Yanukovich, Poroshenko alegou que muitos dos atuais membros do Parlamento apoiavam o governo deposto em fevereiro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, anunciou a dissolução do Parlamento do seu país nesta segunda (25). Segundo ele, novas eleições vão ocorrer dia 26 de outubro. A decisão ocorre um dia antes de um encontro não oficial entre Poroshenko e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, numa cúpula diplomática em Belarus.

Eleito presidente em maio após a queda de Viktor Yanukovich, Poroshenko alegou que muitos dos atuais membros do Parlamento apoiavam o governo deposto em fevereiro. "Muitos desses deputados aprovaram leis ditatoriais que tiraram a vida de centenas", disse, em comunicado divulgado pela presidência.

Poroshenko, um magnata local, afirmou que a Constituição garante a ele o direito de dissolver o Parlamento. "A composição do Parlamento não atinge os sentimentos políticos da comunidade ucraniana. A limpeza deve começar pelo mais alto órgão legislativo", disse. "Eu garanto que as eleições serão justas e democráticas", ressaltou. Segundo ele, pesquisas mostram que 80% da população quer novas eleições.

A decisão de Poroshenko deve aumentar ainda mais a tensão num país conturbado pelo conflito com separatistas no leste que já matou cerca de duas mil pessoas. O governo ucraniano acusou nesta segunda (25) a Rússia de enviar mais tropas para cruzar a fronteira e estimular o movimento separatista no leste.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave