Luxemburgo freia euforia após 4ª vitória seguida do Fla

Para treinador, um tropeço qualquer pode voltar a colocar o Rubro-Negro em uma situação delicada no Nacional

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O Flamengo ampliou a sua recuperação no Campeonato Brasileiro ao conquistar a quarta vitória consecutiva com o triunfo por 2 a 0 sobre o Criciúma, domingo, fora de casa, mas para Vanderlei Luxemburgo nada mudou. O treinador descartou qualquer euforia após o triunfo no interior de Santa Catarina e garante que o time segue sob risco de rebaixamento, mesmo que esteja com uma vantagem de cinco pontos para a zona de descenso, na 11ª colocação.

"Só avançamos e não terminou. Se levarmos pancada, vem tudo de novo. Temos que ficar contentes, mas termos seriedade. Ainda tem uma distância grande até o fim da competição. Temos que ficar contentes, porém com seriedade. É uma projeção de tabela com jogos difíceis pela frente, principalmente na virada do turno. É preciso muita atenção em um campeonato tão difícil", disse.

A reação do Flamengo no Campeonato Brasileiro coincide com a chegada de Luxemburgo, tanto que o time venceu cinco das seis partidas que disputou sob o comando do treinador. O comandante, porém, minimizou a sua influência na reação do time no torneio.

"Dizem que o Luxemburgo é isso, aquilo. Sou técnico. Estou acostumado. Não existe o Luxemburgo. Existe uma comissão, uma diretoria, os jogadores e a torcida. Existe o "nós". Cada um dá sua parte e a maior é dos jogadores. Eles entenderam a situação. É o negócio do saco de cimento. Não é o Luxemburgo o ponto forte. Conseguimos crescer em um momento importante", afirmou.

A vitória de domingo do Flamengo começou com o pênalti convertido por Lucas Mugni, que abriu o placar da partida. Luxemburgo explicou porque o argentino fez a cobrança, ao invés do lateral-direito e capitão Léo Moura, como aconteceu na partida anterior, diante do Atlético Mineiro.

"No último jogo, o capitão tinha que bater. Mas já tinha pedido, tem personalidade. Hoje o jogador deles tinha sido expulso e ainda tínhamos tempo se perdesse. Foi bom para quebrar a ansiedade. Ele queria fazer. Vai dar mais tranquilidade. Futebol é simples. Grandes jogadores jogavam simples, como Pelé, Zico...", comentou.

Agora, o Flamengo volta as suas atenções para a Copa do Brasil, afinal, na próxima quarta-feira, vai enfrentar o Coritiba, fora de casa, no jogo de ida das oitavas de final. E Luxemburgo já pensa nesse confronto. "Será difícil. Vamos começar a montar a equipe nesta segunda de manhã. Jogo importante e fora de casa. Vamos ver o que fazer", disse.

Leia tudo sobre: luxemburgofreiaempolgaçaomaisumavitoriaflamengo