Discurso e passados de transparência

iG Minas Gerais |

Se fosse possível construir um candidato ideal, quais características ele deveria ter para merecer o voto dos eleitores? O TEMPO consultou cientistas políticos que apontam qual o perfil dos postulantes dignos de um “confirma”.

O cientista político e professor do Instituto Insper, de São Paulo, Humberto Dantas afirma que alguns pontos são comuns. “Quando buscamos um emprego, olham a nossa ficha. Na eleição também é assim. Os candidatos precisam ter passado transparente, um discurso consistente e conhecimento mínimo da legislação”, afirma.

O pesquisador Gaudêncio Torquato acrescenta que é preciso postura ética e boa apresentação até na hora de vestir. “Não é admissível os ares da velha política. É preciso compromisso com a comunidade”, diz.

Para o presidente do site Contas Abertas, Gil Castelo Branco, independente da profissão ou idade, no caso dos estreantes é fundamental que tenham uma vida pessoal impecável. “O perfil ideal é o de alguém que na vida particular já tenha demonstrado o interesse de servir a sociedade”.

Para ele, se o brasileiro gastasse o tempo que empenha na compra de um eletrodoméstico para escolher o candidato, o país estaria melhor. “Antes de comprar uma geladeira, as pessoas pesquisam preço em várias lojas, mas não tem esse cuidado para definir o gestor público”, lamenta. (TT)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave