Dedé deixa o campo chorando e indignado com a arbitragem

Inconformado com a marcação do pênalti, zagueiro esbravejou: "esse lance pode prejudicar minha carreira"

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Seriedade. Zagueiro Dedé falou sobre a importância do Campeonato Mineiro para a equipe celeste
GUSTAVO BAXTER/ O TEMPO
Seriedade. Zagueiro Dedé falou sobre a importância do Campeonato Mineiro para a equipe celeste

Apesar do triunfo dramático do Cruzeiro, o zagueiro Dedé estava revoltado ao fim da partida deste domingo, a ponto de deixar o gramado do Serra Dourada aos prantos. O árbitro anotou um pênalti, feito pelo beque, no último lance do confronto, o que deixou o jogador indignado.

“Estou sem cabeça, muito decepcionado. Fico revoltado, porque quero mostrar que posso voltar à seleção. Esse lance pode prejudicar minha carreira”, esbravejou o zagueiro celeste.

Nem mesmo a falha do Goiás na cobrança de pênalti serviu de alento ao zagueiro, que chorou bastante.

“Não fiz uma falta no jogo todo. E vim mano a mano com o cara nesta jogada (do pênalti). Aí o juiz marca falta. Foi inadmissível. Estamos fazendo jogo limpo, não reclamamos de nada durante os jogos. Estamos fazendo futebol. E no ultimo minuto dão pênalti. É brincadeira”, disparou o beque.

Um dos heróis da vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, na quinta-feira passada, Dedé ficou inconformado com o árbitro Francisco Carlos do Nascimento, que, segundo o zagueiro, tentou transformá-lo no vilão da vez.

“Não estou emocionado. É raiva. Isso aí é brincadeira. Não aceito isso”, disse o zagueiro.  

Leia tudo sobre: CruzeiroRaposaDede