Cruzeiro derrota Goiás com sufoco no fim em rodada 'perfeita'

Árbitro marcou um pênalti de Dedé no último lance, mas David errou e sacramentou o triunfo celeste

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

A rodada foi perfeita para o Cruzeiro. Além de vencer o Goiás por 1 a 0, na noite deste domingo, no Serra Dourada, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, a Raposa abriu sete pontos de vantagem para o vice-líder São Paulo, 39 a 32, e se sagrou campeão simbólico do primeiro turno com duas rodadas de antecedência, fato que nunca havia ocorrido na era dos pontos corridos. A sorte ainda ajudou o líder, já que o Goiás, aos 48 min do segundo tempo, chutou um pênalti para fora.

O gol que definiu a vitória do primeiro colocado, marcado por Marcelo Moreno, foi dedicado para um dos líderes dos jogadores cruzeirenses. O volante Tinga deve receber alta hoje após ser operado por uma fratura na fíbula e na tíbia, após um choque no treino da última sexta-feira com o goleiro Rafael.

“Ele é um líder dentro do grupo, uma pessoa que todos gostam. Esperamos que ele esteja assistindo porque esse gol foi para o Tinguinha”, declarou o centroavante, que chegou à vice-artilharia do Brasileirão com sete gols.

Pressionado pela sequência de quatro derrotas seguidas, o Goiás tomou a iniciativa do jogo. Ganhando terreno, o Esmeraldino chegou com perigo aos 11 min. David mandou uma bomba de fora da área, a bola desviou na zaga e Fábio fez uma boa defesa. Parece que as grandes dimensões do campo trouxeram alguma dificuldade para os mineiros. No entanto, a partir dos 15 min, a equipe celeste se ajustou, assumiu o controle do jogo e passou a pressionar os donos da casa.

Jogando pra cima, com a qualidade do seu futebol, fica difícil segurar o melhor time do Brasil. Aos 24 min, após um lindo lançamento de Everton Ribeiro, Marcelo Moreno bateu cruzado para abrir o marcador.

A equipe celeste seguiu buscando o gol e quase ampliou aos 41 min. Alisson cobrou a falta e Marcelo Moreno desviou no canto. O goleiro Renan se esticou todo para evitar o gol no fim da primeira etapa.

Querendo evitar mais um revés, o Goiás voltou buscando o empate, enquanto que a Raposa, apesar de não estar recuada, apostava em saídas rápidas no contra-ataque, usando a velocidade de Everton Ribeiro, Alisson e Willian.

Os donos da casa esbarravam na marcação celeste e na falta de qualidade técnica. Os mineiros, por sua vez, pecavam no último passe e nas finalizações. A melhor chance veio com Dagoberto, aos 29 min, que entrou pela esquerda e chutou cruzando, errando por pouco. O Goiás teve a grande chance de empatar, aos 48 min da etapa final, mas David bateu para fora. O Cruzeiro garantiu mais uma vitória e é mais líder do que nunca.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposagoiasserra dourada