Pacientes destacam mais facilidade para marcar as consultas

iG Minas Gerais |

Enquanto os profissionais que atuam no programa do governo federal destacam os resultados positivos no comportamento da população, os pacientes afirmam que a chegada dos novos médicos aos postos de saúde é motivo de alívio e segurança. Em Sete Lagoas, na Unidade Básica de Saúde Newton Fernandino, muitas pessoas contam que, até meados do ano passado, a ida ao posto era sempre permeada pela dúvida de se encontrar, ou não, um médico para o atendimento.

“Antes, às vezes tinha, às vezes não tinha médico. Era muito difícil marcar consulta. Mas agora está bem melhor, porque a gente tem a certeza de que será atendido”, diz a salgadeira Renilde Aparecida Henrique Amaral, 44, moradora do bairro Verde Vale.

A garçonete Jaqueline de Oliveira Coutinho, 19, confirma o sentimento. “Antes era péssimo, custavam a atender e viviam remarcando as consultas”, conta. “Esse problema acabou. A qualquer hora que a gente chegar, eles atendem, perguntam e examinam tudo”, completa.

Cobrança. Apesar de reconhecerem as melhorias, os pacientes sabem que ainda é preciso fazer muito. “A demanda é grande, e precisava era de muito mais médicos, principalmente os especialistas”, defende a salgadeira Renilde Amaral.

“Aqui ficava dois ou três meses sem médico. Agora melhorou demais. Os médicos são muito carinhosos e atenciosos, mas se tivesse mais (profissionais), seria ainda melhor”, diz a dona de casa Ana Pereira Magalhães, 64. (LM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave