Grupo de apoio auxilia pacientes dependentes

iG Minas Gerais |

Para ajudar os pacientes dependentes dos benzodiazepínicos – remédios que têm a propriedade de atuar sobre a ansiedade –, a psicóloga e referência técnica em saúde mental no Sul de Minas, Helena Paiva, diz que na região, que compreende 53 municípios, já existem grupos de apoio para tentar frear esse forte abuso de medicamentos como os tranquilizantes clonazepam e o diapezan.

“Em Pouso Alegre e em Extrema já temos alguns grupos com cerca de oito a nove pessoas que são atendidas por uma equipe interdisciplinar com psicólogos, enfermeiros, farmacêuticos e médico, e a duração varia de três a quatro meses. Em Santa Rita do Sapucaí, os pacientes começaram a fazer oficinas de tricô e crochê, e o número de usuários já caiu”, conta Helena.

Segundo a psicóloga, essa medida teve que ser tomada porque “o número de ansiolíticos que é dado para a população é uma coisa tremenda” e as receitas são facilmente conseguidas em consultórios e postos de saúde.

“A tristeza tem sido medicada, e os pacientes que devem tomar os remédios por duas ou três semanas ficam tomando por anos. Temos usuários há 20 anos que fazem verdadeiras vias-sacras atrás dos remédios”, diz Helena. (LM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave