Parada sob medida e garantida

iG Minas Gerais |

Para ficar acima de qualquer suspeita, a Honda contratou um laboratório independente para testar o CBS instalado na CG 150 Titan. E os números, ao contrário do que acontece nas mãos de consultores financeiros, não mentem. A redução na distância de frenagem é notável. Na tarefa de 60 km/h a zero, o CBS imobilizou a motocicleta em 20,4 metros, quando usados os freios dianteiro e traseiro ao mesmo tempo, 28,4 m quando usou-se apenas o traseiro, mas sem deixar a roda travar, e 27,3 m quando se permitiu o travamento da roda. Isso representa, respectivamente, 2,5 m, 10,1 m e 14,1 m a menos que a mesma tarefa feita sem o CBS. 7

O mesmo teste foi oferecido na pista do Centro de Educação no Trânsito da Honda, CETH, em Indaiatuba (SP). E mais impressionante que a diferença na distância de frenagem é a manutenção absoluta do equilíbrio da motocicleta durante o processo.

Os números ficam expressivamente melhores quando, além de utilizar os dois freios ao mesmo tempo, o motociclista utiliza o freio motor. Em geral, os pilotos acionam a embreagem durante o uso do freio para evitar que o motor apague quando o veículo parar. Só que, nas frenagens de emergência, o mais indicado é não destracionar a motocicleta para reduzir ainda mais a distância até a imobilidade. (ER/AP)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave